Covid-19: Brasileiros vacinados serão dispensados de PCR para entrar na Argentina

·1 min de leitura

O governo argentino decidiu flexibilizar os requisitos de entrada no país. A partir do próximo sábado (29), turistas de países vizinhos terão o mesmo tratamento que os cidadãos argentinos e serão dispensados de apresentar um teste de PCR para ingressar no país. O novo protocolo também permite o ingresso de não vacinados total ou parcialmente, desde que obtenham uma "exceção de vacinação", apresentem testes e façam quarentena.

Márcio Resende, correspondente da RFI em Buenos Aires

Apoiado na predominância da variante ômicron, que tende a não afetar os vacinados com a forma grave da Covid-19, o governo argentino decidiu flexibilizar o protocolo sanitário de entrada no país.

As medidas publicadas no Diário Oficial na madrugada desta quarta-feira (26) estabelecem que, a partir de sábado, argentinos e residentes, mas também brasileiros, uruguaios, paraguaios, bolivianos e chilenos que estiverem completamente vacinados há mais de 14 dias poderão entrar na Argentina sem testes de Covid-19, sejam exames de PCR ou de antígeno. Esses beneficiados também ficarão isentos de uma quarentena preventiva.

O governo quer facilitar a entrada de brasileiros, turistas estrangeiros que mais visitam a Argentina e também os que mais gastam no país.

Até agora, a única prova possível era um PCR. O protocolo passa a incorporar a possibilidade de um teste de antígeno, popularmente conhecido como "teste rápido", mais barato e de mais fácil acesso.

A ocupação de leitos de terapia intensiva chega a 48,7% no país. No começo do mês, eram 37%.


Leia mais

Leia também:
Covid-19: Argentina adotará passaporte sanitário a partir de janeiro
Variante ômicron faz pandemia de Covid-19 bater recordes na América Latina
Covid-19: casos de ômicron crescem na Argentina e país bate recorde de contágios

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos