Covid-19: casos saltam 40% em uma semana na Inglaterra com 1,1 milhão de infectados

Os casos de Covid aumentaram 40% na Inglaterra na semana passada, no que se teme ser o início de uma nova onda do vírus. O Escritório Nacional de Estatísticas ( ONS ) estima que 1,13 milhão de pessoas foram infectadas em qualquer dia da semana que terminou em 10 de junho, o equivalente a uma em cada 50 da população. O número marca o maior salto semanal desde dezembro, quando a Ômicron apareceu pela primeira vez no país. Os jornais "Daily Mail" e "The Guardian" noticiaram o crescimento repentino de casos.

Pandemia: Brasil tem alta na média móvel de mortes pelo nono dia seguido

Varíola dos macacos: Vírus é transmitido sexualmente? Saiba o que dizem os estudos

Vacina: Ministério da Saúde deve liberar quarta dose contra a Covid-19 para todos os brasileiros acima de 18 anos

Os casos também estão aumentando no País de Gales e na Irlanda do Norte (um em cada 45 teve o vírus na semana passada) e na Escócia (um em cada 30).

A pesquisa semanal de infecção do ONS se tornou o melhor termômetro do surto na era pós-pandemia, depois que os testes gratuitos foram cancelados e o painel diário foi reduzido.

Os dados sugerem que o ressurgimento está sendo impulsionado pelas subvariantes BA.4 e BA.5 de Ômicron, que se acredita serem ainda mais infecciosas do que a cepa original. Os cientistas também acreditam que as celebrações do Jubileu de Platina da Rainha podem ter alimentado o aumento.

Surtos de Covid estão aumentando em casas de repouso e internações hospitalares também estão aumentando, e especialistas temem que isso possa pressionar mais um serviço de saúde já sobrecarregado. Os britânicos têm se reunido em praias e parques lotados hoje para aproveitar o calor de 33°C no dia mais quente de 2022 até agora.

Covid-19: contaminação pela Ômicron em janeiro não protege contra versão que circula agora no Brasil, mostra estudo

Kara Steel, estatística sênior do ONS, disse: “As infecções aumentaram em todas as quatro nações do Reino Unido, impulsionadas pelo aumento do número de pessoas infectadas com as variantes BA.4 e BA.5 Omicron. Ainda é muito cedo para dizer se este é o início de outra onda, mas continuamos a monitorar os dados muito de perto".

O levantamento do ONS é o último programa oficial de vigilância remanescente usado pelo governo para rastrear o estado da epidemia. Ele testa aleatoriamente dezenas de milhares de pessoas toda semana. Ele descobriu que a porcentagem de pessoas com teste positivo aumentou em todas as faixas etárias e regiões inglesas na última semana, exceto no Nordeste, onde a tendência era incerta.

O relatório do ONS de hoje marca o maior aumento semanal nos casos desde a semana que terminou em 31 de dezembro, quando a variante Ômicron causou estragos nas celebrações do Ano Novo do país.

O aumento inicial de Ômicron foi seguido por um aumento no ramo mais infeccioso de BA.2 Omicron, que levou os casos semanais a um recorde de 4,1 milhões no final de março.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos