Covid-19: com 94% da população vacinada, cidade de São Paulo tem apenas uma morte em 24h

·2 min de leitura
Pandemia está sendo controlada graças à vacina - Foto: Getty Images
Pandemia está sendo controlada graças à vacina - Foto: Getty Images
  • São Paulo teve apenas uma morte por Covid-19 em 24 horas na última quinta-feira

  • Número chegou a ser de 387 no pior estágio da pandemia, em março

  • Especialistas apontam a vacina como responsável por esta recuperação

A cidade de São Paulo registrou na última quinta-feira (4) apenas uma morte por Covid-19 em 24 horas. O dado foi confirmado pelo secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

"É um fato fantástico que mostra o controle da pandemia e a eficácia da vacina", declarou. “Chegamos a ter a média móvel de 247 óbitos e uma ocupação de 95% dos leitos.”

O número ainda pode ser revisto, uma vez que alguns óbitos demoram para ter a causa confirmada, mas de qualquer forma representa um momento simbólico de recuperação na pandemia.

Em março deste ano, por exemplo, enquanto o Brasil atravessava seu pior momento no combate à Covid-19, São Paulo chegou a registrar 387 mortes pelo vírus em 24 horas, recorde da cidade.

Com queda no número de mortos, cidade vai recuperando seu ritmo (MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)
Com queda no número de mortos, cidade vai recuperando seu ritmo (MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)

A recuperação da capital paulista também fica evidenciada nos números da média móvel de mortes por Covid-19, agora de 3,86, menor marca da cidade desde o início da pandemia.

As internações também despencaram, assim como a ocupação de leitos de UTI, atualmente em 33% dos 563 em operação. No pior momento da pandemia, São Paulo teve 95% de ocupação dos 1,4 mil leitos.

Vacinação foi essencial

Os especialistas são unânimes ao apontar a vacinação como principal responsável pelo controle da pandemia. São Paulo chegou a 94,28% da população adulta totalmente imunizada e, agora, está no processo de vacinar adolescentes de 12 a 17. Todas as pessoas dessa faixa etária receberam ao menos a primeira dose, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.

"A capacidade de vacinação, com a capilaridade do Sistema Único de Saúde, e a confiança do brasileiro em vacinas, foram essenciais para o estágio atual de controle da pandemia em São Paulo e no Brasil",avaliou o diretor da Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm), Renato Kfouri.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos