Covid-19: em votação simbólica, Senado aprova projeto que obriga a vacinação ao finais de semana

Melissa Duarte
·2 minuto de leitura

BRASÍLIA — O Senado aprovou nesta terça-feira proposta que determina que a vacinação contra a Covid-19 ocorra diariamente, incluindo sábados, domingos e feriados. A votação foi simbólica. O expediente dos profissionais de saúde também deve ser estender para além do horário comercial. Ao ampliar a imunização, o objetivo é reduzir filas e aglomerações em postos de saúde a levar a vacina para uma maior quantidade de pessoas.

Agora, o projeto segue para a Câmara dos Deputados. Tradicionalmente, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) já realiza campanhas de imunização aos sábados, inclusive o Dia D de Vacinação contra diversas doenças. A medida excepcional altera legislação do PNI, no qual a obrigatoriedade deve ser incluída.

A iniciativa é de relatoria da senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE). Outro ponto do texto é a obrigatoriedade de veicular campanha publicitária diariamente em todo o país, a fim de explicar didaticamente a importância da vacinação para o combate à pandemia.

“Em grandes epidemias ou surtos, a prevenção pela via da imunização salva vidas, principalmente quando é tempestiva, o que faz com que o ganho de tempo seja imperioso em tais situações. Aliás, essa verdade está sendo evidenciada na pandemia da covid-19, em que o atraso da vacinação tem ocasionado mortes de um número crescente e injustificável de brasileiros”, escreveu a relatora.

A falta de transportes ou até mesmo de profissionais de saúde, empecilhos que estão além do SUS, devem ser observados para o cumprimento da proposta. Dessa forma, a imunização pode ser suspensa diante da falta de estoque da necessidade de reserva para segunda dose e de inviabilidade técnica ou operacional.

Autor da proposta, o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) já defendeu que a vacinação em fins de semana não se limite ao sistema de drive thru.

— Drive thru é para quem tem carro. Quem possui carro tem como se deslocar aos sábados e domingos. Mas as pessoas humildes, que utilizam ônibus, que se deslocam de distâncias muito grandes, não têm como se vacinar nos sábados e domingos — afirmou em pronunciamento em 13 abril.

Novas tecnologias no SUS

Nesta terça-feira, o Senado também aprovou projeto que facilita o uso de novas tecnologias para fabricar medicamentos e tratamentos no Sistema Único de Saúde (SUS). O texto foi para a Câmara.