Covid-19: Mobilidade no Rio em atividades não-essenciais cai ao menor nível em nove meses, aponta Google; confira

Rodrigo de Souza
·1 minuto de leitura

Durante os dez dias de restrições mais rígidas, a movimentação nas ruas do estado do Rio para atividades não essenciais caiu ao menor nível desde julho de 2020. É o que aponta um levantamento do GLOBO feito a partir de dados de mobilidade compilados pelo Google, baseados no histórico de localização de smartphones e dispositivos que têm aplicativos da empresa instalados.

Ao longo da chamada “parada emergencial” — termo usado pelo governador em exercício, Cláudio Castro —, o Google publicou dois relatórios de movimentação diária. No dia 28 de março, primeiro domingo do período de fechamentos, a mobilidade na categoria “varejo e lazer” teve uma queda de 53% no estado do Rio. Trata-se de quantidade de pessoas que se deslocam para visitar restaurantes, cafés, shopping centers, parques temáticos, museus, bibliotecas e cinemas. Nesta data, locais do tipo tiveram o domingo menos movimentado desde 5 de julho de 2020, quando o Google registrou uma redução de 45% no indicador. Na quarta-feira seguinte, dia 31, a queda na categoria foi de 42% — o menor nível para uma quarta-feira desde 5 de agosto, cuja redução também foi de 53%.