Covid-19: Número de pacientes internados aumentou 300% na capital em duas semanas

·3 min de leitura

RIO — A cidade do Rio contabilizou, nesta sexta-feira, um total de 5.776 casos confirmados de Covid-19. Nesta quinta, foram registrados 4.794. Há 44 pacientes internados e 11 aguardando um leito. O número de internados aumentou 300% na rede municipal em duas semanas. Dia 24 de dezembro, havia 11 pacientes nos leitos de enfermaria (4) e UTI (7). Nesta quinta, eram 33 pessoas. No estado, são 6.842 pessoas que testaram positivo para a doença. Foram registrados quatro óbitos.

Para o secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz, o rápido crescimento de casos que a cidade enfrenta já é considerado uma nova onda da doença. Esta é a quinta onda da doença que a capital enfrenta desde o início da pandemia e coincide com o estabelecimento da variante Ômicron na cidade.

Soranz já considera que a nova variante está estabelecida no Rio e compara o rápido crescimento de casos que ocorre no Rio com o que aconteceu na África do Sul, país onde a variante Ômicron foi identificada pela primeira vez:

— Estamos vivendo um aumento de número de casos muito expressivo e um espaço de tempo muito curto, exatamente da mesma maneira que ocorreu na Europa e África do Sul. Felizmente ele não vem acompanhando de aumento de casos graves e internações devido a nossa alta cobertura vacinal.

A prefeitura do Rio solicitou a abertura de 200 leitos da rede federal para serem utilizados em caso de necessidade para pacientes com Covid-19. O prefeito Eduardo Paes comentou sobre a importância de ter leitos disponíveis. Ele apontou que o Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, que foi referência no tratamento de pacientes com Covid-19, estará pronto.

— Temos que nos preparar para o pior cenário. Esse diálogo com o governo do Estado acontece permanentemente e tem o apelo para o governo federal que andou fechando leitos importantes. A gente reza, torce e, principalmente, vacina para não precisar. Mas, na eventualidade de aumento de casos graves, é importante estarmos preparados.

Nesta sexta-feira, a prefeitura do Rio inaugurou mais um centro de atendimento e de testagem para pacientes com síndrome gripal. A unidade funciona no CIEP Nação Rubro Negra, no Leblon, Zona Sul. Com isso, já são oito os locais instalados pela Secretaria municipal de Saúde do Rio em toda a cidade. No domingo, mais um será inaugurado em Pedra de Guaratiba, na Zona Oeste. Os centros atenderão pessoas com sintomas como febre, calafrio, tosse, coriza, dor de garganta, dor de cabeça, alteração no olfato e/ou paladar, e farão a testagem para Covid. Na semana que vem, outro posto será inaugurado pelo Estado no Estádio de Atletismo Célio de Barros, no Maracanã, Zona Norte da cidade.

Na rede pública, a prefeitura disponibiliza oito centros de testagem e atendimento: Policlínica Manoel Guilherme da Silveira Filho, em Bangu, e Unidade Ambulatorial Almir Dulton, em Campo Grande, funcionando de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h; e as vila olímpicas do Alemão e de Honório Gurgel, Parque Olímpico da Barra da Tijuca, a Policlínica Rodolpho Rocco, em Del Castilho, o Clube Municipal do Servidor, na Cidade Nova, e o CIEP Nação Rubro Negra, no Leblon, abertos todos os dias, das 8h às 17h. O centro de atendimento em Pedra de Guaratiba ficará ao lado do Centro Municipal de Saúde (CMS) Alvimar de Carvalho.

A partir desta sexta-feira, a Secretaria estadual abre seis postos para realização de testes para detecção da Covid-19. Pessoas com sintomas leves da doença ou que tiveram contato com alguém que testou positivo há quatro a cinco dias podem realizar o exame em estruturas anexas às Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Bangu, Campo Grande e Jacarepaguá, na Zona Oeste, e Tijuca, Penha e Marechal Hermes, na Zona Norte. O atendimento ocorre de segunda-feira a domingo, das 8h às 18h. Serão oferecidos testes rápidos de antígeno e também RT-PCR.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos