Covid-19: Paes faz balanço positivo de 1ª semana de vacinação por idade e diz que, neste ritmo, calendário pode ser acelerado

·2 minuto de leitura

Durante a apresentação de mais um boletim epidemiológico atualizado sobre a situação da Covid-19 na cidade do Rio, nesta sexta-feira, o prefeito Eduardo Paes revelou que as medidas restritivas em vigor neste momento, que não limitam o horário de funcionamento de bares e restaurantes e permite, por exemplo, a realização de rodas de samba, segue em vigor pelo menos até o dia 14 de junho. Paes e o secretário de Saúde do município, Daniel Soranz, também fizeram um balanço dessa primeira semana de vacinação com critério de idade. Segundo eles, o ritmo cresceu. O prefeito afirmou que, se continuar desta forma, o calendário pode ser até antecipado.

— Eu queria deixar meu agradecimento ao Butantan, mas nesse momento, especialmente à Fiocruz, que regularizou muito a produção da Astrazeneca. Está chegando bem, não estamos tendo problemas, e as notícias que temos são muito positivas em relação ao futuro. Deixo também meu agradecimento ao Ministério da Saúde. Mas, no ritmo que tivemos nessa primeira semana, não é impossível que a gente possa até acelerar esse processo. Se a gente mantiver essa regularidade de vacina, podemos até, em algum momento, acelerar esse processo. Fomos conservadores na montagem do calendário. Se dia 21 de outubro (quando termina o cronograma de aplicação das primeiras doses) puder se transformar em 19, 18, 15 ou 10, nós vamos fazer — disse o prefeito.

Soranz frisou que o Rio entra, a partir de agora, numa fase “muito mais fácil” de vacinar. A vacinação por idade contempla cada vez mais pessoas com o avançar do cronograma, e é mais célere, já que não é necessário apresentar atestados médicos, receitas etc.

— Estamos entrando numa fase muito mais fácil de vacinar, as pessoas sem comorbidade e mais jovens são muitos mais fáceis de vacinar. Agora, com as pessoas de 59 anos foi muito mais rápido e tranquilo. Felizmente, também, a gente ja tinha vacinado um grupo grande dessa idade com comorbidade, então ela começou um pouco mais lenta e foi se acelerando. A semana foi muito positiva, avançamos um pouco mais também na vacinação dos professores, e a tendência é que a vacinação vá avançando ainda mais, conforme as idades forem passando — afirmou o secretário.

O prefeito afirmou que a Covid-19 continuará a existir, mas acrescentou que e preciso ter esperança:

— O que a gente quer é comemorar o dia da liberação. Essa doença continuará entre nós, mas a gente tem que olhar para o futuro, ter esperança de que dias melhores estão por vir — acrescentou Eduardo Paes.