Covid-19: pela 'instabilidade do ConecteSUS', Rio adia início do 'passaporte da vacina' para 15 de setembro

·1 minuto de leitura

A Secretaria municipal de Saúde (SMS) do Rio anunciou nesta terça-feira o adiamento do início do "passaporte da vacina" para 15 de setembro. A prefeitura atribui o imprevisto a instabilidades no aplicativo ConecteSUS, embora outros meios de comprovação de vacinação fossem aceitos segundo o decreto de Eduardo Paes.

A medida, anunciada pelo prefeito na última sexta-feira, prevê a cobrança do comprovante de vacinação contra a Covid-19 para a entrada em locais de uso coletivo. Ela entraria em vigor nesta quarta-feira.

"Em virtude da instabilidade do ConecteSUS para retirada dos certificados de vacinação, a Prefeitura do Rio adia para o dia 15 de setembro o início da verificação da situação vacinal para entrada em estabelecimentos fechados. Nesse período, entre os dias 1º e 14 de setembro, será realizada uma série de ações educativas com o setor regulado e essa cobrança pode ser iniciada por cada setor que já se sinta preparado e queira estimular a vacinação", informou a pasta, em nota.

No decreto publicado por Paes no dia 27 de agosto, o certificado digital de vacinação emitido por meio do ConecteSUS é listado como um dos métodos de comprovação aceitos como "passaporte da vacina". Segundo a determinação, também serão aceitos comprovante ou caderneta ou cartão de vacinação no formato impresso em papel timbrado, emitido no momento da vacinação em um dos postos de saúde.

A vacinação a ser comprovada corresponderá à 1ª dose, 2ª dose ou dose única, sempre em função da idade da pessoa e a respectiva data de imunização estipulada no cronograma da cidade.

Veja os locais que passariam a exigir o comprovante de vacinação a partir desta quarta:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos