Covid-19: Primeiro dia de lockdown em Niterói, com bloqueios e medição de temperatura, tem autuações e nó no trânsito

Letícia Lopes
1 / 3

88105974_RI Rio de Janeiro RJ 11-05-2020 - Coronavírus - Primeiro dia de lockdown em Niterói tem.jpg

Pedestre é abordado por agentes no primeiro dia de lockdown em Niterói

RIO — Pelo menos três pessoas foram autuadas nesta segunda-feira no primeiro dia de medidas mais duras de isolamento social como prevenção ao coronavírus em Niterói. O lockdown na cidade estabelece multa de R$ 180 para quem permanecer em ruas, praias e praças, e será válido até o próxima sexta-feira (15). Nos acessos à cidade, servidores começaram a medir a temperatura de quem chega de outros municípios, mas a medida acabou criando um nó no trânsito durante a manhã. Procurada durante o dia, a prefeitura de Niterói não divulgou um balanço oficial do início da operação especial.

Motoristas enfrentaram engarrafamento nos principais acessos à cidade. Na BR-101, a retenção chegou a 6 km de extensão, e com o trânsito parado, diversos passageiros de ônibus que seguiam em direção a Niterói resolveram descer dos coletivos e seguir a pé pela margem da estrada. Segundo a prefeitura, centenas de pessoas foram testadas nas barreiras, e durante a manhã, três motoristas foram encaminhados ao Hospital Municipal Carlos Tortelly por apresentarem febre.

De acordo com o secretário municipal de Ordem Pública, Paulo Henrique de Moraes, passageiros de ônibus também passarão pela medição de temperatura a partir da próxima quarta-feira (13).

— Isso (o engarrafamento) já era esperado. A gente consegue melhorar um pouco com o tempo, porque a velocidade da operação vai melhorando com o passar das horas. Além disso, isso ajuda a desestimular que as pessoas venham para a cidade sem necessidade, apenas se for necessário — explica.

Pelo boletim da Secretaria municipal de Saúde do último domingo (10), já são 801 casos da Covid-19 em Niterói, com 41 mortes. O bairro com mais casos é Icaraí, com 195 registros até sexta-feira (08), e onde se concentraram as primeiras fiscalizações de controle de lockdown nesta segunda. Na orla, passageiros que desciam ou aguardavam ônibus eram abordados por agentes da Guarda Municipal.

O deslocamento nas ruas da cidade só está permitido no caminho e retorno do trabalho (com apresentação do crachá ou carteira profissional, por exemplo), idas a serviços de saúde ou farmácias e para compra de alimentos e outros itens essenciais. Também estão fora da penalidade quem estiver a caminho de estabelecimentos autorizados a funcionar, como mercados, padarias (sem lanchonete), farmácias, supermercados, postos de combustíveis (sem conveniência) e pet shops.

— Um trabalhador qualquer precisará fazer prova de trabalho, para que verifiquemos que ele está no trajeto, que tem coerência. Aquele que for usuário de um serviço essencial também terá que explicar, e precisará de uma lógica. Os agentes vão abordar, checar as informações, e se não houver uma justificativa, solicitar que a pessoa retorne para sua residência, e caso não haja o acatamento da ordem do agente, nós passamos para o segundo passo que é a possibilidade do auto de infração administrativa, com a multa de R$ 180 — explica Moraes.

Também há determinações voltadas para os estabelecimentos comerciais, que serão obrigados a ter um fiscal de desaglomeração para organizar filas dentro e fora das lojas. Além disso, supermercados, farmácias e padarias, entre outros, terão que disponibilizar álcool 70% para os clientes, fazer a marcação de filas com distanciamento de 1,5 m entre as pessoas e limitar o acesso dos frequentadores. Há também a obrigatoriedade de uso de máscara por todos os funcionários e clientes.

Em caso de descumprimento das regras, as multas variam de R$ 649,64 a R$ 3.248,20 (em caso de reincidência), e o estabelecimento pode ser fechado. A fiscalização e aplicação das penalidades ficará a cargo dos agentes da Guarda Municipal. Os valores recolhidos serão destinados para o Fundo Municipal de Saúde, e o dinheiro será investido em leitos públicos de pacientes graves do novo coronavírus.

Na vizinha São Gonçalo, enquanto o calçadão de Alcântara amanheceu interditado com grades, a movimentação ainda era intensa em outros pontos do bairro. No município, medidas de lockdown parcial também começaram a valer nesta segunda-feira.

Estabelecimentos não-essenciais serão obrigados a fechar, e a permanência da população em vias públicas está proibida, mas não há multa. Quem descumprir as determinações será levado à delegacia e poderá responder, segundo a prefeitura, pelos crimes de desobediência e infração de medida sanitária preventiva.