Covid-19: Rio começa a aplicar a dose de reforço em adolescentes de 12 a 17 anos a partir de segunda-feira

A Secretaria municipal de Saúde (SMS) do Rio anunciou que a dose de reforço contra a Covid-19 será estendida aos adolescentes, com idade de 12 anos a 17 anos. A terceira dose poderá ser aplicada nesse público a partir de segunda-feira, dia 30. Para estar apto a essa etapa, é preciso ter tomado a segunda dose há pelo menos quatro meses. As vacinas aplicadas podem ser apenas das fabricantes Pfizer ou CoronaVac, de acordo com a disponibilidade, destaca a SMS.

A ampliação do calendário de reforço para os adolescentes acontece após o anúncio do Ministério da Saúde nesta sexta-feira (27) de liberar essa etapa da vacinação para esse grupo. Até agora, a terceira aplicação estava disponível apenas para quem tinha acima de 18 anos ou imunossuprimidos.

Segundo a nota técnica publicada pela pasta federal, na falta da Pfizer "por motivos logísticos ou de acesso", a CoronaVac poderá ser administrada. A exceção é para adolescentes imunossuprimidos, gestantes e puérperas, que deverão receber exclusivamente Pfizer.

Já a AstraZeneca e a Janssen não têm aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aplicação em pessoas menores de idade.

Segundo a SMS, ainda podem receber a quarta dose contra a Covid-19 pessoas com imunossupressão grave (mediante comprovação) com 12 anos ou mais devem receber uma dose de reforço com intervalo a partir de quatro meses da terceira dose.

Idosos com 60 anos ou mais devem tomar uma segunda dose de reforço com, pelo menos, quatro meses de intervalo da primeira dose de reforço.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos