Covid-19: São Paulo registra queda de quase 27% nas internações em um mês

Gabriel Melloni
·2 minuto de leitura
São Paulo teve queda nos leitos ocupados nos hospitais (Photo by Gustavo Basso/NurPhoto via Getty Images)
São Paulo teve queda nos leitos ocupados nos hospitais (Photo by Gustavo Basso/NurPhoto via Getty Images)
  • São Paulo teve queda de 26,9% no número de leitos ocupados em hospital

  • A taxa de ocupação dos leitos de UTI caiu para 80,7 no estado e 79% na Grande São Paulo

  • Números representam uma vitória para o governo no combate à pandemia

São Paulo registrou queda significativa nas internações ao longo do último mês. De acordo com dados do governo do estado no último domingo, o número de leitos ocupados em hospitais diminuiu 26,9%.

Leia também

Segundo as informações, há atualmente 22.319 pacientes internados no estado, sendo que em 25 de março o número era de 30.549. A queda representa uma vitória do governo no combate à Covid-19.

Confira os números divulgados pelo estado:

Em 25 de abril

  • 22.319 pacientes internados

  • 10.556 em UTIs

  • 11.763 em enfermaria

Em 25 de março

  • 30.549 pacientes internados

  • 12.674 em UTIs

  • 17.875 em enfermarias

Ocupação dos leitos de UTI cai

Outra mostra significativa da evolução no combate à Covid-19 é a taxa de ocupação dos leitos da UTI. Depois de superar os 90% e gerar colapso na saúde do estado, ela caiu para 80,7%.

Na Grande São Paulo, a taxa é de 79%. O recorde de ocupação de UTIs no estado é de 92,75%, registrado há um mês, no dia 27 de março.

Fase de transição do Plano SP

São Paulo está na fase de transição do plano de combate à Covid-19, um nível intermediário entre os estágios laranja e vermelho. O governador João Doria (PSDB) chegou a dizer recentemente que acredita que a pandemia está "sob relativo controle" no estado.

Veja o que abre e o que fecha na fase de transição

São Paulo está na Fase de Transição do Plano SP (Foto: Gustavo Basso/NurPhoto via Getty Images)
São Paulo está na Fase de Transição do Plano SP (Foto: Gustavo Basso/NurPhoto via Getty Images)

1º semana

Entre 18 e 23 de abril puderam ser retomados presencialmente:

  • Cultos, missas e outras atividades religiosas

  • Shoppings

  • Lojas de rua

No entanto, para atividades religiosas presenciais houve restrições, segundo o governo do estado, como máximo de 25% de ocupação. Já o comércio pôde funcionar em todo estado entre 11h e 19h.

2º semana

Acontece entre os dias 24 de abril e 30 de abril. Neste período, podem ser retomados:

  • Restaurantes e similares

  • Salões de beleza

  • Barbearias

  • Atividades culturais

  • Academias

Da mesma forma que aconteceu na primeira semana, as atividades têm restrições, podendo operar das 11h às 19h.

As academias, porém, funcionam em dois horários: das 7h às 11h e das 15h às 19h. Todos os espaços devem respeitar o aforo máximo de 25% de ocupação. O teletrabalho continua sendo recomendado para as atividades administrativas não essenciais.