Covid-19: São Paulo tem recorde com 324 óbitos em 24h e passa de 5 mil mortes

São Paulo registrou 324 novas mortes em 24 horas, no período entre segunda e terça-feira. (Foto: Fabio Vieira/FotoRua/NurPhoto via Getty Images)

O estado de São Paulo registrou, nesta terça-feira (19), 324 novas mortes em decorrência do novo coronavírus. O número é o recorde de óbitos no estado atestados em 24 horas durante esta pandemia, e fez com que São Paulo ultrapassasse a barreira dos 5 mil óbitos, totalizando 5.147 vítimas da Covid-19.

Ao todo, o estado já registrou 65.995 casos confirmados de infecções pelo novo coronavírus, dos quais 2.929 foram confirmados entre segunda e terça. Os dados foram atualizados pelo secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann, na coletiva de imprensa desta terça, no Palácio dos Bandeirantes.

Leia também

“A gente vem tendo esse aumento nessas velocidades, tanto de casos e quanto de óbitos, já há bastante tempo. O que nos traz um distanciamento de outras linhas de evolução de casos, tanto do Brasil quanto dos Estados Unidos”, afirmou Germann.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

A lotação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no estado está em 71,4%, enquanto na Grande São Paulo é de 88%. São 3.659 pacientes em leitos de alta complexidade, e outros 5.902 internados em leitos de enfermaria, de baixa e média complexidade.

MAIS CASOS QUE 3 PAÍSES

Na segunda-feira, estado de São Paulo ultrapassou o México, a Bélgica e a Arábia Saudita em relação ao número total de casos de pacientes infectados com o novo coronavírus. O México, até segunda, tinha 49.219 infectados com Covid; a Bélgica, 55.559 confirmações; e a Arábia Saudita, 57.345 pacientes diagnosticados com a doença, segundo informações do painel de controle da Covid-19, elaborado pela Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos.

“O Estado de São Paulo, em número de casos, já tem mais casos que México, Bélgica e Arábia Saudita. Significa ocupamos, enquanto estado, uma posição já entre as nações”, destacou Covas, na coletiva de imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes, com a presença do governador João Doria (PSDB).