Covid-19: SP anuncia imunização de pessoas com comorbidades a partir de 45 anos

·4 minuto de leitura
A member of the Brazilian Army prepares an AstraZeneca/Oxford vaccine to inoculate with the second dose, elderly over 89 years of age against the novel coronavirus, COVID-19, at a drive-through vaccination centre in Belo Horizonte, State of Minas Gerais, Brazil, on May 1, 2021. (Photo by Douglas MAGNO / AFP) (Photo by DOUGLAS MAGNO/AFP via Getty Images)
No total, serão imunizadas 1,3 milhões de pessoas. De acordo com o governo de São Paulo, são 670 mil pessoas entre 45 e 49 anos com comorbidades e 695 mil pessoas com deficiência permanente (Foto: Douglas MAGNO / AFP)
  • O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), divulgou nesta quarta-feira (12) a data de vacinação contra a Covid-19 para pessoas com comorbidades entre 45 e 49 anos de idade

  • A partir do dia 21 também será feita a vacinação de pessoas com deficiência permanente, que façam uso do benefício de prestação continuada, na mesma faixa etária

  • Além disso, o governo anunciou que retomará a vacinação contra a Covid-19 de grávidas e puérperas com comorbidades acima de 18 anos de idade na próxima segunda-feira (17)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), divulgou nesta quarta-feira (12) a data de vacinação contra a Covid-19 para pessoas com comorbidades entre 45 e 49 anos de idade. A imunização começa no próximo dia 21.

Segundo o governo, a partir do dia 21 também será feita a vacinação de pessoas com deficiência permanente, que façam uso do benefício de prestação continuada, na mesma faixa etária. 

Leia também

No total, serão imunizadas 1,3 milhões de pessoas. De acordo com o governo de São Paulo, são 670 mil pessoas entre 45 e 49 anos com comorbidades e 695 mil pessoas com deficiência permanente.

Os grupos com comorbidades devem apresentar comprovantes da condição de risco por meio de exames, receitas, relatórios ou prescrições médicas. Cadastros já existentes nas unidades básicas poderão ser usados.

No caso das pessoas com deficiência permanente, é preciso apresentar o comprovante do BPC (Benefício à Pessoa com Deficiência). Já a imunização de pessoas com comorbidades ou deficiência permanente de 50 a 55 anos deve ser iniciada nesta sexta-feira (14).

Vacinação para grávidas e puérperas será retomada

Além disso, o governo anunciou que retomará a vacinação contra a Covid-19 de grávidas e puérperas com comorbidades acima de 18 anos de idade na próxima segunda-feira (17). De acordo com o Doria, será destinado ao grupo apenas a CoronaVac e o imunizante da Pfizer/BioNTech.

A imunização deveria ter iniciado na terça-feira (11). No entanto, houve suspensão após uma orientação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre a suspeita de relação da morte de uma gestante no Rio de Janeiro com a vacina da AstraZeneca/Oxford.

Para dar continuidade à vacinação de grávidas e puérperas com comorbidades com mais de 18 anos, Doria disse que o estado remanejará a distribuição de doses das vacinas contra o coronavírus.

As grávidas com comobidades e mais de 18 anos devem comprovar o estado gestacional, com documentos como o carteira de acompanhamento e ou pré-natal, além do laudo médico. Para as puérperas, é necessário apresentar a declaração de nascimento da criança.

Além disso, as mulheres que se enquadram na vacinação, devem apresentar um comprovante da condição de risco por meio de exames, receitas, relatório ou prescrição médica.

Confira o calendário de vacinação contra a covid em SP:

  • 6 de maio: 60, 61 e 62 anos

  • 10 de maio: pessoas com Sindrome de Down, Imunossiprimidas pacientes transplantados, pacientes renais em terapia

  • 11 de maio: metroviários e ferroviários; gestantes e puérperas com comorbidades; pessoas com deficiência permanente entre 55 e 59 anos

  • 14 de maio: pessoas com comorbidades entre 55 e 59 anos

  • 17 de maio: grávidas e puérperas com comorbidades com mais de 18 anos

  • 18 de maio: motoristas e cobradores de ônibus

  • 21 de maio: pessoas com comorbidades entre 45 e 49 anos e pessoas com deficiência permanente (BPC) entre 45 e 49 anos

A woman closes her eyes as she receives a dose of the Sinovac COVID-19 vaccine, in Sao Joao de Meriti, Rio de Janeiro state, Brazil, Wednesday, April 28, 2021. (AP Photo/Silvia Izquierdo)
Também nesta quarta, Doria informou que a produção de CoronaVac será interrompida a partir de sábado (15). O motivo é a ausência dos insumos que compõem a vacina (Foto: AP Photo/Silvia Izquierdo)

Produção de CoronaVac interrompida a partir de sábado

Também nesta quarta, Doria informou que a produção de CoronaVac será interrompida a partir de sábado (15). O motivo é a ausência dos insumos que compõem a vacina.

A Sinovac, empresa chinesa parceira do Instituto Butantan na produção do imunizante, atrasou o envio de 10 mil litros do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) necessário para fazer a CoronaVac. Segundo Doria, isso teria acontecido como represália pelas declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a China.

O embarque já poderia ter sido feito no final do mês de abril. Dado aos ataques do presidente Jair Bolsonaro, dos filhos do presidente Bolsonaro e do ministro Paulo Guedes, houve um recuo do governo chinês para a liberação do embarque desses 10 mil litros de IFA para o Brasil”, declarou Doria em entrevista à Rádio Bandeirantes.

O governador considerou que o travamento na liberação dos insumos foi decisão do governo chinês, e não da Sinovac, uma vez que o IFA foi enviado normalmente para outros países, como o Chile. Doria, porém, evitou criticar os líderes asiáticos pelo comportamento.

“O governo da China não está punindo a população brasileira. Mais de 55 milhões de vacinas aplicadas nos brasileiros são vacinas com insumos da China. A China está salvando o Brasil, e não matando o Brasil. A China está protegendo a vida de brasileiros”, afirmou.

Saiba quais as comorbidades estão contempladas no Plano Nacional de Imunização:

  • Doenças cardiovasculares

  • Insuficiência cardíaca

  • Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar

  • Cardiopatia hipertensa

  • Síndrome coronarianas

  • Volvopatias

  • Miocardiopatias e pericardiopatias

  • Doença de Aorta, dos Grandes Vasos e Fistolas arteriovenosas

  • Arritmias cardíacas

  • Cardiopatias congênitas no adulto

  • Próteses valvares e dispositivos cardiacos implantados

  • Diabetes mellitus

  • Pneumopatias crônicas graves

  • Hipertensão arterial resistente

  • Hipertensão arterial estágio 3

  • Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e órgão alvo

  • Doença cerebrovascular

  • Doença renal crônica

  • Imunossuprimidos

  • Anemia falciforme

  • Obesidade mórbida

  • Cirrose hepática

  • HIV

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos