Covid-19: taxa de positivos atinge o patamar mais alto dos últimos três meses em farmácias do país

A taxa de positivos para a Covid-19 – percentual do total de testes realizados com resultado para a doença – voltou a crescer nas farmácias do Brasil e alcançou o patamar mais alto dos últimos três meses. Os dados são do levantamento realizado pela Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma).

Entrevista: 'Estamos vivendo uma tragédia', diz pediatra sobre as baixas coberturas vacinais no Brasil

Justus e Portiolli: Os 13 sintomas do câncer de bexiga que acometeu os apresentadores

O índice, que vinha em queda e chegou à marca de 7,56% no total de setembro, disparou para 20,75% na última semana de outubro. Na comparação com a última semana de setembro, quando estava em 6,32%, houve um aumento de 228%. A taxa do fim de outubro é a mais alta desde a primeira semana de agosto, quando era de 21,05%.

Em relação ao compilado de cada mês, julho, em meio à última onda da Covid-19 no Brasil, teve uma positividade de 30,9%. Ela caiu para 16,73% em agosto, e despencou para 7,56% no mês seguinte. Na primeira semana de outubro, chegou ao patamar mais baixo: apenas 6,07% dos diagnósticos com resultado positivo.

Veja a lista: Premiação inédita revela os melhores hospitais públicos do Brasil

Na segunda semana do mês, porém, o índice já voltou a subir de forma acelerada, alcançando 9,36%. Na terceira, aumentou para 15,5%, e chegou à marca de 20,75% nos últimos sete dias de outubro. No compilado do mês, a taxa ficou em 13,26%.

A Abrafarma aponta ainda que seis estados registraram percentual de positividade acima de 20% no final do mês passado, e portanto acendem o sinal de alerta. São eles São Paulo (20%); Rio de Janeiro (21%); Santa Catarina (24%); Sergipe (24%); Pará (33%) e Amazonas (41%).

As informações são de mais de 8,9 mil farmácias de todos os estados brasileiros, parte das 26 maiores redes de drogarias do país, reunidas pela Abrafarma.