Covid-19: Três pessoas são presas no Egito após milhares de vacinas serem despejadas em canal

·1 minuto de leitura

O Ministério Público do Egito informou neste domingo que decretou a prisão de três pessoas após milhares de vacinas contra a Covid-19 serem encontradas em um canal de rede de esgoto no vilarejo Bani Mazar, na cidade de Minya, a cerca de 220 km da capital Cairo.

Segundo a Reuters, as vacinas sumiram após serem entregues por um farmacêutico ao motorista de um veículo do Ministério da Saúde que tinha a tarefa de encaminhá-las para autoridades em Minya. O farmacêutico e um funcionário do depósito foram acusados de negligência grave. O motorista também foi detido. Os três fornecerem relatos conflitantes sobre o que ocorreu.

Um vídeo publicado pela revista Egypt Today mostra grande quantidade do material espalhada pelo terreno, que parece abandonado.

As doses foram encontradas por moradores na quinta-feira. Pelas contas das autoridades, ao menos 18.400 ampolas de vacinas haviam desaparecido, um prejuízo estimado em 5 milhões de libras egípcias, mais de R$ 1,7 milhão na cotação atual.

O Ministério Público não informou o número exato de doses que estavam no canal. O inventário sobre o caso revelou ainda que outros cinco mil frascos foram desperdiçados após serem armazenados em temperatura inadequada num depósito.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos