Covid-19: Trabalhadores de saúde a partir de 40 anos já podem receber a 4ª dose

Com o aumento dos casos e nas internações por Covid-19, prefeitura do Rio decidiu liberar quarta dose da vacina para trabalhadores de Saúde com 40 anos ou mais, desde que tenham tomado a primeira dose de reforço há pelo menos quatro meses. Na semana passada, a Secretaria muncipal de Saúde já tinha anunciado que pessoas com 50 anos ou mais também poderiam ser vacinadas a idade de imunização para maiores de 50 anos.

Covid-19: Governo libera quarta dose para pessoas acima de 50 anos e profissionais de saúde

Saiba mais: Taxa de testes positivos de Covid-19 dispara 163% em maio

De acordo com a análise atual dos técnicos da prefeitura, o aumento de casos de Covid-19 nesta época do ano já era esperado, como ocorre com outras doenças respiratórias.

Para minimizar os casos, a vacina contra a gripe, até então restrita a pessoas de 60 anos ou mais nos postos de saúde, também foi liberada para a população desde o último sábado, até que durem os estoques da prefeitura. Podem se vacinar todas as pessoas a partir de 6 meses de idade, com ou não comorbidades.

Na última quinta-feira, o prefeito Eduardo Paes disse que não pretende implementar medidas restritivas até o momento. Mas A prefeitura, no entanto, vai recomendar o uso de máscaras para idosos, pessoas com comorbidade e crianças nas escolas

Vacinação

Ao todo, 18 unidades federativas do Brasil atualizaram seus dados sobre vacinação contra a Covid-19 nesta quinta. Em todo o país, 178.610.314 pessoas receberam a primeira dose de um imunizante, o equivalente a 83,14% da população brasileira.

A segunda dose da vacina, por sua vez, foi aplicada em 166.416.179 pessoas, ou 77,46% da população nacional. Já 94.111.740 pessoas receberam uma dose de reforço, ou 43,81% dos brasileiros habilitados. Pelo menos 3.733.434 já receberam a segunda dose de reforço.

Até o momento, ao menos 12.576.353 crianças de 5 a 11 anos já receberam a primeira dose contra a Covid-19. Esse valor representa 61,35% da faixa etária. A vacinação infantil nas capitais tem avanço desigual, falhas de registro e atraso nos dados. Por isso, as estatísticas podem estar aquém da realidade. Apenas 7.236.871 ou 35,30% das crianças dessa faixa etária receberam a segunda dose.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos