Após suspender vacinação contra Covid-19, Prefeitura de SP 'bate cabeça' com gestão Doria

·2 minuto de leitura
Ricardo Nunes, prefeito de São Paulo, rebate governo estadual sobre falta de vacinas - Foto: Governo de São Paulo/Divulgação
Ricardo Nunes, prefeito de São Paulo, rebate governo estadual sobre falta de vacinas - Foto: Governo de São Paulo/Divulgação
  • Membros das gestões municipal e estadual divergiram na versão sobre falta de vacinas na capital

  • Por falta de doses, aplicação de 1ª doses foi suspensa nesta terça-feira (22)

  • Vacinação deve ser retomada normalmente nessa quarta-feira (23)

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), afirmou nessa terça-feira (22) que o governo de São Paulo, chefiado por João Doria (PSDB), foi alertado ainda no sábado, por volta das 19h30, que as doses de vacina contra a covid-19 estavam acabando na capital paulista.

A fala do prefeito vem logo depois de Jean Gorinchteyn, secretário de Saúde do estado, afirmar à TV Globo que a gestão de Doria só foi comunicado na segunda-feira, às 18h, sobre a escassez de imunizantes na capital. A aplicação de 1ª doses foi suspensa em São Paulo por falta de doses. Apenas 2ª doses estão sendo disponibilizadas nas UBSs.

Leia também:

Nunes afirma ter enviado uma mensagem no sábado à Regiane de Paula, coordenadora do Plano Estadual de Vacinação. Ele inclusive, de acordo com informações do UOL, mostrou a mensagem a jornalistas durante uma coletiva de imprensa realizada em um hospital no Jaçanã, na zona norte da capital, na manhã desta terça. 

Edson Aparecido, secretário municipal da Saúde, diz ainda ter se reunido com Eduardo Ribeiro, secretário-executivo da Saúde do estado, para tratar do tema ainda no domingo. Ribeiro é o responsável pela logística do envio de imunizantes no estado. 

"Avisamos no sábado que chegamos a 59 mil doses e precisaríamos de vacina no final de semana para dar prosseguimento. Secretário Jean disse que providenciaria as vacinas", afirmou Aparecido.

Apesar do claro desentendimento entre as gestões aliadas, o prefeito de São Paulo colocou a culpa da falta de doses no cansaço dos gestores públicos e tratou de amenizar o atrito. 

"Com certeza absoluta foi um mal-entendido, o secretário Jean se expressou mal. Mas não procede. Assim que eu escutei a matéria eu mandei WhatsApp pra ele com alguns prints. Não há culpados, todos estão cansados, ocupados", ponderou Nunes. 

Nunes diz estar alinhado com Doria

Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images
Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images

O prefeito de São Paulo ressaltou que as antecipações do calendário de vacinação anunciadas pela gestão Doria não estou atrapalhando o fluxo de imunização na capital paulista. 

"Está alinhado com a capital, nós por uma questão de logística fizemos o escalonamento de idades, de 50 a 59, era um milhão e meio de pessoas".

A capital paulista deve receber 188 mil doses da vacina até o final desta terça, o que possibilitará a retomada da imunização nesta quarta-feira (23). Vacinas da Janssen, que chegaram nesta terça ao Brasil, também serão enviadas até para a cidade de São Paulo, segundo o secretário Edson Aparecido.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos