Covid pode afetar o mercado de trabalho pelos próximos 9 anos

·1 minuto de leitura
  • Relatório do banco mundial estima que os trabalhadores serão afetados de formas distintas

  • - Os profissionais menos qualificados serão os mais afetados

  • - Mudanças no seguro-desemprego pode ajudar a evitar a miséria

A covid não deixará sequelas apenas na área da saúde. De acordo com o relatório “Emprego em Crise: Trajetória para Melhores Empregos na América Latina Pós-Covid-19”, divulgado pelo Banco Mundial, o mercado de trabalho sentirá os efeitos da pandemia pelos próximos 9 anos.

Leia também:

O documento estima que os trabalhadores serão afetados de formas diferentes, sendo que os menos qualificados serão os mais atingidos. A crise sanitária impactará nos salários e nas condições de trabalho, além de aumentar o desemprego e a informalidade.

Situação na América Latina

Na América Latina, os profissionais com ensino superior sentirão menos o impacto. O relatório defende que no Brasil e no Equador a mão de obra qualificada terá menos dificuldade de recolocação no mercado de trabalho.

Para evitar a miséria, o Banco Mundial sugere a adoção de programas de seguro-desemprego com maior duração e menor carência de elegibilidade, além da inclusão de trabalhadores autônomos e informais no programa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos