CPI da Covid: número de investigados pode chegar a 10, diz Renan Calheiros

·1 minuto de leitura
Former Brazil's Health Minister Eduardo Pazuello speaks with Senator Renan Calheiros during a meeting of the Parliamentary Inquiry Committee (CPI) to investigate government actions and management during the coronavirus disease (COVID-19) pandemic, at the Federal Senate in Brasilia, Brazil May 19, 2021. REUTERS/Adriano Machado
Renan ao lado de Pazuello, que é um dos que passarão a ser considerados investigados

O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), disse nesta segunda-feira (14) que pode chegar a dez o número de pessoas que deixarão de ser testemunhas para se tornar investigadas pela comissão.

Renan deu a declaração após reunião com o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), e o vice-presidente, Randolfe Rodrigues (Rede-AP). 

Renan confirmou quatro nomes: Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde; Ernesto Araújo, ex-ministro das Relações Exteriores; Fabio Wajngarten, ex-secretário de Comunicação do governo; Mayra Pinheiro, secretária do Ministério da Saúde.

Ao tornar uma pessoa investigada, a CPI permite uma investigação mais profunda, já que há a facilidade para requisição de documentos, além de buscas e apreensões.

De acordo com Renan, a mudança de condição de testemunha para investigado não precisa de votação pelos integrantes da CPI.

"Eu vou comunicar ao presidente da CPI que estamos fazendo essa classificação, a partir desse comunicado. E qualquer procedimento, a posteriori, a pessoa será tratada nessa condição", disse.

O vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), também disse que na quarta-feira (16) a CPI deve votar as quebras dos sigilos telefônico, telemático (dados de mensagens), bancário e fiscal de quatro empresas responsáveis por medicamentos do chamado "kit Covid".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos