CPI da Covid: Facebook e Youtube podem ser chamados para depor

·1 minuto de leitura
Randolfe Rodrigues, vice-presidente da CPI da Covid no Senado (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
Randolfe Rodrigues, vice-presidente da CPI da Covid no Senado (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
  • Senador Randolfe Rodrigues protocolou requerimento para convocação de representantes do Youtube e do Facebook

  • Ontem, em sua transmissão semanal, presidente Jair Bolsonaro disse, erroneamente, que quem contraiu o vírus está imunizado

  • "Presidente tem direito de falar a besteira que quiser, mas não tem o direito aumentar número de mortos pela covid-19", disse

Vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), anunciou nesta sexta-feira (18) que vai protocolar requerimento de convocação de representantes do Youtube e do Facebook, após transmissão semanal na internet, ontem, do presidente Jair Bolsonaro em que ele afirmou, erroneamente, que quem contraiu o vírus já está imunizado.

“Presidente tem direito de falar a besteira que quiser, mas ele não tem o direito de produzir o aumento desses números [de mortos pela covid-19], de disseminar notícias sem lastro da ciência. Por isso estou protocolando agora requerimento de convocação das plataformas do Facebook e do Youtube. Por muito menos, o Twitter e o Facebook baniram Donald Trump”, disse Randolfe.

Leia também:

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI, concordou.

“Sabemos que o presidente tem pulsão de morte, mas ele tem que respeitar. O presidente continua a fazer o que sempre fez, de forma irresponsável, a utilizar indevidamente as plataformas sociais para induzir os brasileiros ao erro e à morte, com mentiras, com falsidade”, criticou.

Renan Calheiros abandonou a sessão da comissão nesta sexta-feira (18). Os senadores ouvem hoje os médicos defensores do chamado “tratamento precoce” Ricardo Ariel Zimerman e Francisco Cardoso Alves.

"Nós chegaremos sábado provavelmente a meio milhão de mortes pela covid-19 no Brasil e continuamos a ouvir esse tipo de irresponsabilidade", alegou o relator.

“Eu me recuso, não dá para continuar nessa situação” e “ainda continuarmos a ouvir esse tipo de irresponsabilidade. Precisamos dar um basta nisso tudo”, afirmou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos