CPI da Covid marca para 20 de outubro a votação do relatório final

·2 minuto de leitura

BRASÍLIA - A CPI da Covid marcou para 19 de outubro a apresentação do relatório da comissão, e para o dia seguinte a votação do documento. A proposta foi feita pelo presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), na abertura da sessão desta quinta-feira, e aceita pelo relator, Renan Calheiros (MDB-AL). Omar destacou que as datas poderão ser alteradas apenas se surgirem fatos novos sobre temas que ainda não foram tratados pela CPI. Ou seja, questões como tratamento precoce e propina em negociação de vacinas já estão encerradas.

— Só se houver um fato muito grave, relevante, do ponto de vista novo, não do que a gente já vem tratando, um fato extra pauta que não foi tratado aqui, nós abriríamos exceção — disse Omar.

Renan concordou com a proposta de cronograma:

— Acertadíssimo.

Os últimos depoimentos ocorrerão na próxima semana. Segundo Omar, será ouvido na terça-feira o empresário Carlos Alberto Sá, sócio da VTCLog, uma empresa de logística com contratos no Ministério da Saúde e responsável pelo transporte de insumos, inclusive vacinas. Na quarta-feira, um dos médicos da Prevent Senior, empresa que tem uma rede de hospitais e é acusada de subnotificar mortes por Covid e de promover o tratamento precoce sem eficácia. Na quinta será a vez de um representante da Agência Nacional de Saúde Suplementar.

Ao comentar uma declaração do empresário bolsonarista Luciano Hang, que prestou depoimento na CPI na quarta-feira, Omar Aziz afirmou que o relatório "vai ser uma festa". Hang disse que Kajuru pediu ajuda financeira a ele em 2019, o que lhe foi negado. Depois disso, segundo o empresário, Kajuru passou a demonstrar desconhecimento sobre quem seria Hang.

— Se teve uma covardia de alguém ausente aqui, foi feita pelo senhor Luciano Hang, quando citou o nome do senador Kajuru. Os senadores aqui todos riram, aplaudiram e tal, não é? Era uma verdadeira festa, era uma festa. É isso que eles queriam. Só que o relatório vai ser uma festa, mas não vai ser a festa que vocês querem não — disse Omar, numa referência à tropa de choque do governo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos