CPI da Covid ouve governador do AM na próxima quinta sobre desvios de recursos

·2 minuto de leitura
CPI da Covid no Senado ouve governador do Amazonas (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)
CPI da Covid no Senado ouve governador do Amazonas (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)
  • CPI da Covid no Senado ouve governador do Amazonas, Wilson Lima, na próxima quinta

  • Governador e secretário de Saúde do estado foram alvos de operação da PF por desvio de recursos

  • Ministro da Saúde e ex-secretário-executivo da pasta também vão depor na próxima semana

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado ouve na próxima quinta-feira (10) o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), sobre supostas irregularidades na destinação de recursos federais para enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

Wilson Lima e o o secretário de Saúde, Marcellus Campêlo, foram alvos, na manhã desta quarta-feira (2), de uma operação da Polícia Federal, que cumpriu 19 mandados de busca e apreensão e seis mandados de prisão temporária em Manaus e Porto Alegre. 

Leia também

Inicialmente, os senadores iriam ouvir Marcos Eraldo Arnoud Marques (Markinhos Show), assessor especial no Ministério da Saúde.

Senadores da CPI da Covid aprovaram a convocação de governadores já investigados pela Polícia Federal e o ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel.

Confira a lista:

  • Wilson Lima, do Amazonas

  • Ibaneis Rocha, do Distrito Federal

  • Waldez Góes, do Amapá

  • Helder Barbalho, do Pará

  • Marcos Rocha, de Rondônia

  • Antonio Denarium, de Roraima

  • Carlois Moisés, de Santa Catarina

  • Mauro Carlesse, de Tocantins

  • Wellington Dias, do Piauí

A convocação do ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel (PSC) também foi aprovada. Ele foi afastado do cargo por suspeitas de integrar organização criminosa que praticou irregularidades na área da saúde do estado.

Agenda da CPI na próxima semana

Na terça-feira (8), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, vai depor novamente na CPI. Os senadores querem saber sobre a possibilidade de uma terceira onda da pandemia do coronavírus, além de confrontar informações obtidas pela comissão.

Queiroga
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em depoimento à CPI da Covid no Senado (Foto: Agência Senado)

Na quarta-feira (9), será a vez de Elcio Franco, ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde. Braço-direito de Eduardo Pazuello, ele será questionado, principalmente, sobre as negociações com a Pfizer para a compra de vacinas contra a covid-19.

Em seu depoimento à CPI, o ex-CEO da Pfizer no Brasil Carlos Murillo afirmou que as tratativas eram realizadas com Elcio Franco. A empresa ofereceu entregar 1,5 milhão de doses da vacina ainda em 2020, mas não obteve resposta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos