CPI da Covid ouve o empresário Luciano Hang nesta quarta

·2 min de leitura
O empresário Luciano Hang, dono da Havan, sobe ao palanque com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) após
O empresário é aliado do presidente Bolsonaro. Foto: Reprodução
  • Ele é acusado de financiar disseminação de notícias falsas

  • Seu nome também foi ligado às irregularidades na Prevent Senior

  • Hang compartilhou vídeo usando algemas após convocação

Luciano Hang, empresário alinhado ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), fala nesta quarta-feira (29) na CPI da Covid. O dono da rede de lojas Havan é suspeito de financiar a divulgação de notícias falsas, principalmente sobre tratamentos sem eficácia contra a covid-19. Ele seria um dos membros do chamado “gabinete paralelo”.

O bolsonarista teria financiado o blogueiro Allan dos Santos, que já é investigado pela disseminação de fake news, de acordo com documentos obtidos pela CPI. A ponte entre o empresário e o influenciador teria sido feita pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente.

Hang também foi citado durante as investigações sobre as irregularidades envolvendo a operadora de saúde Prevent Senior. Sua mãe, que faleceu em fevereiro deste ano vítima de covid-19, teve a causa da morte omitida no atestado de óbito pela empresa. Em vídeo, o empresário afirma que a mãe poderia ter sido salva se tivesse recebido o “kit covid”

Leia também:

No entanto, Regina Hang, de 82 anos, de acordo com seu prontuário, foi tratada com o “kit covid”, e recebeu doses de "azitromicina, hidroxicloroquina e outras medicações". Ela também passou por uma sessão de ozonioterapia, tratamento proibido pelo Conselho Federal de Medicina e que só pode ser usado em tratamentos experimentais com aprovação.

Hang nega ter integrado um gabinete paralelo da Presidência para divulgar notícias falsas e que não patrocinou nenhum veículo de notícias que promova fake news.

O relator Renan Calheiros (MDB-AL) foi quem redigiu o pedido de convocação do empresário. Após ter sua convocação aprovada, Hang compartilhou um vídeo em suas redes sociais usando algemas e disse que irá ao Senado de “coração aberto”.

"Toda a quarta-feira vai estar disponível. Eu trabalho 24 horas por dia, então vou ter todo o tempo do mundo e, se por acaso, eles não aceitarem aquilo que eu vou falar, já comprei, para não gastar dinheiro com algema, já comprei uma algema. Vou entregar uma chave para cada senador e que me prendam", disse no vídeo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos