CPI da Covid: Renan apresenta lista de investigados

·3 minuto de leitura
Senador Renan Calheiros, relator da CPI da Covid, segura papéis enquanto anda em corredor do Senado
Senador Renan Calheiros, relator da CPI da Covid no Senado, apresenta lista de investigados (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

Relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL) divulgou nesta sexta-feira (18) a relação de investigados pela comissão. Durante o anúncio, Renan afirmou que o presidente Jair Bolsonaro, que não está na lista, poderá ser responsabilizado pela CPI ao final dos trabalhos e que estuda incluí-lo como investigado.

Além do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e do atual, Marcelo Queiroga, também estão na lista Arthur Weintraub, ex-assessor da Presidência da República, e Ernesto Araújo, ex-ministro das Relações Exteriores

Com isso, essas autoridades deixam a condição de testemunha e passam a ser consideradas investigadas por omissão na condução da pandemia do coronavírus no Brasil.

Leia também:

Confira todos os investigados:

  • Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde

  • Marcelo Queiroga, ministro da Saúde

  • Ernesto Araújo, ex-ministro das Relações Exteriores

  • Arthur Weintraub, ex-assessor da Presidência

  • Fabio Wajngarten, ex-secretário de Comunicação da Presidência da República 

  • Mayra Pinheiro, secretária do Ministério da Saúde

  • Elcio Franco, ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde, na gestão Pazuello

  • Francieli Francinato, secretária do Ministério da Saúde

  • Nise Yamaguchi, médica do 'gabinete paralelo' de aconselhamento do presidente Jair Bolsonaro

  • Paulo Zanoto, integrante do 'gabinete paralelo'

  • Carlos Wizard, empresário e membro do 'gabinete paralelo'

  • Hélio Angotti Neto, secretário do Ministério da Saúde

  • Marcellus Câmpelo, ex-secretário de Saúde do Amazonas

  • Luciano Azevedo, médico suposto autor do decreto para alterar bula da cloroquina

A avaliação do relator é que já há indícios suficientes contra todos para que sejam colocados oficialmente no hall de investigados. 

Renan alegou que a CPI tem, também, "caráter inibitório" e que a inclusão de Queiroga, por exemplo, como investigado poderia alterar o comportamento do ministro. 

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em depoimento à CPI da Covid no Senado
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em depoimento à CPI da Covid no Senado (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

Senadores avaliavam que o atual ministro apenas cumpriria ordens do presidente Jair Bolsonaro. Mas um documento obtido pela CPI da Covid mostra que Queiroga recomendou à Organização Mundial de Saúde que avaliasse a possibilidade de tratamento precoce, cuja eficácia no combate ao Covid-19 não é comprovada. 

Em relação a Pazuello, a avaliação é que o ministro errou na crise de abastecimento de oxigênio no Amazonas e na negociação de vacinas. 

Ex-ministro da Saúde general Eduardo Pazuello em depoimento à CPI da Covid no Senado
Ex-ministro da Saúde general Eduardo Pazuello (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

Sobre Weintraub, a comissão pretende avaliar a participação do ex-assessor no chamado "gabinete paralelo" e de que forma ele difundiu a tese da imunidade de rebanho no governo. Já Ernesto Araújo teria prejudicado a aquisição de vacinas com a política externa que comandou à frente do Itamaraty.

Apesar de ainda não ter sido ouvida pela CPI, Franciele Francinato, coordenadora do Programa Nacional de Imunização, teria autorizado a vacinação, em gestantes, da vacina Astra Zeneca, o que teria acarretado na morte de grávidas. 

Sob o empresário Carlos Wizard, há a suspeita de que ele teria ajudado a financiar o gabinete paralelo.

O anestesista Luciano Dias Azevedo, da Marinha, é o autor da minuta do decreto que modificava a embalagem da cloroquina. Processo acabou abortado depois da negativa do presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, em adotar a medida. Em seu depoimento à CPI, o presidente da Anvisa admitiu reunião no Palácio do Planalto para tratar da alteração da bula da cloroquina, com o objetivo de incluir o medicamento no tratamento da covid-19.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos