CPI dos Atos Antidemocráticos só em fevereiro, diz presidente em exercício do Senado

Destruição do Congresso Nacional causada por apoiadores de Bolsonaro

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente em exercício do Senado, Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB), disse nesta segunda-feira que o pedido de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar os atos de vandalismo nas sedes dos Três Poderes já conta com as assinaturas necessárias, mas só deve funcionar a partir de fevereiro, quando a nova Legislatura tomar posse.

Veneziano também afirmou que a votação do decreto de intervenção federal na segurança pública do DF deve ocorrer na terça-feira, mas disse que o martelo ainda será batido pelo presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

No domingo, após as cenas de destruição dos prédios públicos invadidos por partidários do ex-presidente Jair Bolsonaro, Pacheco convocou o Congresso de forma extraordinária, já que o Legislativo encontra-se em recesso, para a análise de decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva que determina a intervenção federal na área de segurança pública do DF.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)