CPI prende ex-diretor e denúncias contra Bolsonaro: as notícias da semana

Áudios vazados indicam prática de corrupção de Bolsonaro quando deputado; ex-diretor de logística do Ministério da Saúde é detido durante depoimento na CPI; fazendeiro que escondeu Lázaro se torna réu; Ex-presidente Lula dispara em nova pesquisa e venceria Bolsonaro nas eleições de 2022.

Confira as principais notícias da semana de entre 5 e 9 de julho.

Áudios indicam corrupção de Bolsonaro quando deputado

Esta semana o UOL revelou áudios que indicam que o presidente Jair Bolsonaro também estava envolvido na prática de rachadinha, que consiste em recolher parte dos salários do gabinete para si.

Leia também:

Os arquivos revelados são da ex-cunhada de Bolsonaro, Andrea Siqueira Valle, irmã de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente. Na gravação, Andrea revela que Bolsonaro demitiu o irmão dela, André Siqueira Valle, porque ele não queria devolver 90% do salário ao então deputado. O advogado do presidente negou a ilegalidade e disse se tratar de uma antecipação da campanha eleitoral de 2022.

O filho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro, enfrenta acusações do mesmo esquema desde 2019. Ele foi investigado no período em que foi deputado estadual pelo Rio de Janeiro.

CPI da Covid prende ex-diretor da Saúde

O ex-diretor de logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, foi detido esta semana durante depoimento da CPI da Covid. O senador Omar Aziz, presidente da CPI, afirmou que Dias prestou informações falsas ao dizer que encontrou por acaso Luiz Paulo Dominguetti, suposto representante da fornecedora da vacina Astrazeneca, em um restaurante onde ocorreu a negociação da compra de 400 milhões de doses. No entanto, a CPI teve acesso a áudios do celular de Dominghetti que mostram que o encontro já havia sido marcado.

Na semana passada, Dominghetti acusou Dias de pedir propina pela compra da Astrazeneca. O diretor de logística do Ministério teria pedido, durante o encontro, o acréscimo de 1 dólar por cada dose de vacina oferecida. Após passar cerca de cinco horas detido, o ex-diretor de logística foi liberado ao pagar fiança de mil e cem reais.

Fazendeiro que escondeu Lázaro vira réu

O fazendeiro Elmi Caetano Evangelista, de 73 anos, se tornou réu por ajudar Lázaro Barbosa a fugir da força-tarefa que tentava capturá-lo e por posse ilegal de arma. Lázaro Barbosa, conhecido como serial killer do distrito federal, era suspeito de matar uma família em Goiás e morreu em confronto com policiais na semana passada, após ser procurado por 20 dias seguidos. Elmi está preso desde o dia 24 de junho.

Lula dispara em nova pesquisa presidencial

O ex-presidente Lula teve uma alta expressiva na intenção de votos para a eleição presidencial de 2022. Segundo mostra nova pesquisa DataPoder, o petista cresceu 12 pontos percentuais e agora alcança o índice de 43%, contra 29% do presidente Jair Bolsonaro. De acordo com a pesquisa, Lula venceria Bolsonaro também no segundo turno, por 55% a 32%. O atual presidente seria derrotado também por Ciro Gomes e João Doria.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos