CPI vai ouvir membro de comissão que adiou discussão sobre 'kit Covid' na Saúde

·1 min de leitura

BRASÍLIA - A CPI da Covid deve ouvir Nelson Mussolini, integrante da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec), nesta segunda-feira. Este deve ser o último depoimento antes da apresentação do relatório pelo senador Renan Calheiros, prevista para a terça-feira, 19.Mussolini é representante do Conselho Nacional de Saúde (CNS) no Conitec, e também presidente do Sindusfarma, sindicato de farmacêuticas. Segundo o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), a ideia é questioná-lo sobre se houve ingerência do governo federal em uma reunião do Conitec, em que foi retirada de pauta a discussão sobre o "kit Covid".A Conitec é um órgão consultivo do Ministério da Saúde, responsável por, entre outras coisas, avaliar o uso de medicamentos no Sistema Único de Saúde (SUS). Na semana passada, estava na pauta da comissão um parecer contrário ao "kit Covid" contra Covid-19 — medicamentos comprovadamente ineficazes contra a doença, como a cloroquina. O tema não foi debatido na reunião, no entanto.Além do depoimento de Mussolini, foram convidados familiares e vítimas da Covid-19 para ir à comissão na próxima segunda-feira, para deporem sobre a experiência que tiveram com a doença. A previsão é de votar o relatório na quarta-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos