CR7 não pode fazer sua estreia pelo Al-Nassr nesta quinta-feira, diz jornal; entenda

Cristiano Ronaldo está proibido de fazer sua estreia pelo Al-Nassr, da Arábia Saudita, nesta quinta-feira, informa o Daily Mail. Segundo o jornal inglês, o jogador de Portugal, que deixou o Manchester United, ainda precisa cumprir uma suspensão de dois jogos pela Associação de Futebol da Inglaterra por quebrar o telefone de um torcedor do Everton.

O novo clube de CR7 estaria pronto para desembolsar uma impressionante quantia equivalente a 175 milhões de libras por ano.

Ronaldo foi considerado culpado de conduta imprópria e violenta depois de quebrar o telefone de um torcedor do Everton depois que o United perdeu uma partida em Goodison Park no mês de abril. Ele deu um tapa na mão de Jacob Harding enquanto descia o túnel, danificando o aparelho. A mãe de Harding, Sarah Kelly, disse que a mão de seu filho também foi machucada por Ronaldo.

Enquanto a investigação estava em andamento no último mês, foi relatado que Ronaldo aceitaria uma acusação de conduta imprópria da Associação de Futebol da Inglaterra, mas tentaria impedir uma punição.

No painel presidido por Christopher Quinlan KC, o português foi considerado culpado de dar "uma bofetada deliberada e contundente" num ato "petulante".

Conforme Ronaldo afirmou na audiência, a atmosfera no jogo contra o Everton estava "hostil". O atacante disse que a torcida era agressiva e que ele e outros jogadores do United foram alvo de torcedores do Everton quando deixaram o campo. Ao ver um braço segurando um objeto, o jogador disse que não conseguiu identificar o que era. Sua reação instintiva foi dar um tapa.

Segundo Ronaldo, ele não agiu de forma premeditada e não pretendia ferir alguém. Ele disse que somente depois soube que a vítima era um adolescente e contou ter entrado em contato com a mãe do garoto para se desculpar.

A comissão que avaliou o caso, entretanto, rejeitou as alegações de CR7.

"Está claro para nós que o espectador não representava nenhuma ameaça real ou percebida para o jogador. O jogador podia simplesmente ter andado em volta dele ou o ignorado. Ele caminhava devagar e calmamente, assim como os outros jogadores. Ninguém parecia agir como se estivesse sob ameaça", afirma o relatório. "Em vez disso, ele moveu a caneleira da mão esquerda para a direita e deu um tapa forte na mão do espectador. Temos poucas dúvidas de que este foi um ato nascido de frustração e aborrecimento, e não de medo ou preocupação com seu bem-estar".

Com a realização da Copa do Mundo no Catar, o futebol da Premier League foi suspenso, e Ronaldo esperava evitar uma suspensão. O United jogou contra o Fulham em 13 de novembro e retomou a primeira ação após o Catar em 21 de dezembro contra o Burnley na Copa EFL.

Ronaldo não esteve disponível para duas partidas oficiais do time principal, pois seu contrato com o United foi rescindido. No entanto, o Daily Mail explica que a proibição continua em seu próximo clube e efetivamente impede o Al Nassr de apresentar seu novo atacante até que o time tenha disputado duas partidas oficiais para as quais ele estaria disponível.

Após a partida desta quinta-feira, diante de 28 mil torcedores contra o Al Ta'ee, CR7 também não jogadá pelo Al Nassr em 14 de janeiro num clássico contra o Al-Shabab.