Craque da Coreia do Sul, Son é amigo de brasileiros e aprendeu ‘dança do pombo’ de Richarlison

Contratado em julho pelo Tottenham por cerca de 50 milhões de libras, o atacante Richarlison poderia representar uma ameaça para Heung-min Son, um dos craques do time e que havia sido o artilheiro do campeonato inglês na temporada anterior. Mas bastaram poucos dias para o brasileiro e o sul-coreano se aproximarem e se tornarem amigos. Com menos de um mês no clube de Londres, Richarlison já havia ensinado ao novo companheiro a “dança do pombo”, que acompanha sua carreira como uma assinatura.

Simulador: Você decide quem será campeão da Copa do Catar

Tabela da Copa: Datas, horários e grupos do Mundial do Catar

Nas redes sociais, Son e Richarlison celebram as conquistas um do outro. “Noites especiais para jogadores especiais”, escreveu o sul-coreano ao publicar uma foto com Richarlison depois de o brasileiro fazer seu primeiro gol em uma Liga dos Campeões. “Parabéns, meu irmão”, celebrou o brasileiro quando Son fez três gols em um jogo contra o Leicester.

Quando o craque da Coreia do Sul sofreu uma lesão no rosto, no início do mês, Richarlison manifestou solidariedade e desejou que o colega de time se recuperasse a tempo de disputar a Copa do Mundo — Son está disputando o Mundial com uma máscara de proteção. Os dois companheiros de time podem se enfrentar já na próxima fase do torneio, caso as duas seleções se classifiquem, sendo uma na primeira e a outra na segunda posição em seus respectivos grupos.

Outro brasileiro do Tottenham, o lateral Emerson Royal também apoiou Heung-min Son quando ele se machucou. Emerson e o sul-coreano jogam juntos desde o ano passado. Depois de um jogo pelo campeonato inglês, o lateral disse que Son era um “jogador brasileiro nascido na Coreia do Sul”. Nas redes sociais, o lateral compartilhou uma foto em que ele, o camisa 7 do time e Richarlison estão gargalhando durante um treino. “A felicidade faz parte do processo”, legendou.

Quem também é amigo do craque da seleção sul-coreana é o atacante Lucas Moura. Foi do brasileiro a assistência para que Son fizesse seu 23° gol no último campeonato inglês, o que lhe rendeu o prêmio de artilheiro da competição ao lado do egípcio Mohamed Salah. “Todos estávamos na expectativa de o Son marcar, e eu coloquei isso na minha mente quando entrei em campo. Para ajudar o Sonny, porque ele merece as melhores coisas na vida”, disse o brasileiro em entrevista.

Aos 30 anos, Heung-min Son é a maior esperança da seleção da Coreia do Sul, que entra em campo às 10h desta segunda-feira contra Gana, no estádio Cidade da Educação. O jogo é válido pela segunda rodada do Grupo G do Mundial.