Credit Suisse eleva projeções para alta do IPCA a 8,3% em 2022 e 4,6% em 2023

Criança está em um carrinho de compras enquanto aponta produtos de limpeza ao lado de sua mãe em um supermercado em São Paulo, Brasil 24 de novembro de 2016. REUTERS/Nacho Doce

SÃO PAULO (Reuters) - O Credit Suisse aumentou suas expectativas para a inflação ao consumidor do Brasil a 8,3% neste ano e 4,6% no próximo, citando surpresas sucessivas em relação à disseminação da alta dos preços e previsão de um ambiente internacional mais desafiador.

Anteriormente, o banco privado estimava que o IPCA subiria 7,8% em 2022 e 4,4% em 2023, projeções que já superavam o centro das metas oficiais para os períodos. Os objetivos são de 3,5% para este ano e 3,25% para o próximo, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.

"Os gargalos globais devem aumentar ainda mais os preços dos bens industriais neste ano, a pressão sobre os custos dos combustíveis e alimentos está mais forte do que nossa expectativa anterior e a inflação de serviços no próximo ano deverá ter um impacto mais forte na inércia", disse o Credit Suisse em relatório assinado por Solange Srour, Lucas Vilela e Rafael Castilho.

"Além disso, choques globais devido ao conflito ucraniano e à variante Ômicron na Ásia adicionam sal à ferida, criando um cenário ainda mais desafiador para a inflação do país", afirmaram.

"Nós temos falado sobre como o cenário de inflação no país é desafiador e, mesmo assim, continuamos sendo surpreendidos pelas pressões inflacionárias generalizadas", acrescentaram, prevendo que o processo desinflacionário será "longo e custoso".

No fim de março, o Credit Suisse havia aumentado sua projeção para o patamar da taxa Selic ao fim deste ano a 14%, um dos prognósticos mais elevados entre as principais instituições financeiras. Na época, o banco privado dissera que o aperto monetário expressivo precisaria ser promovido para compensar o cenário de inflação desafiador.

A revisão do Credit Suisse nas leituras de inflação ao consumidor deste ano e do próximo veio depois de o IBGE divulgar, mais cedo, a maior alta do IPCA-15 para um mês de abril desde 1995.

(Por Luana Maria Benedito)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos