Cremerj abre processo para expulsar médico que estuprou paciente durante parto

Médico Giovanni Quintella Bezerra foi preso em flagrante acusado de estupro de vulnerável - Foto: Reprodução
Médico Giovanni Quintella Bezerra foi preso em flagrante acusado de estupro de vulnerável - Foto: Reprodução

Resumo da notícia

  • Cremerj abriu processo para expulsar médico preso por estupro de vunerável

  • Giovanni Quintella Bezerra foi filmado estuprando paciente grávida durante o parto

  • Anestesista foi preso por estupro de vulnerável

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) abriu um processo para expulsar Giovanni Quintella Bezerra, médico anestesista preso por estuprar uma paciente durante o trabalho de parto. A informação é do portal g1.

Presidente do Cremerj, Clovis Bersot Munhoz classificou as cenas como “absurdas”. Giovanni Quintella Bezerra foi preso em flagrante, após o crime ser filmado. Ele foi indiciado por estupro de vulnerável, cuja pena caria de 8 a 15 anos de prisão.

O crime ocorreu no Hospital da Mulher Heloneida Studart, no Rio de Janeiro. Enfermeiras e técnicas suspeitavam do anestesista, em especial pela quantidade de sedativo usado nas pacientes, e, por isso, filmaram o ocorrido. Após a denúncia e as imagens serem mostradas, Giovanni Quintella foi preso.

Em nota, a Fundação Saúde do Estado do Rio de Janeiro e a Secretaria de Estado de Saúde, a que o Hospital da Mulher está vinculado, afirmaram que foi aberta uma sindicância no Cremerj.

“Informamos que será aberta uma sindicância interna para tomar as medidas administrativas, além de notificação ao Cremerj. A equipe do Hospital da Mulher está prestando todo apoio à vítima e à sua família”, afirmaram as instituições. “Esse comportamento, além de merecer nosso repúdio, constitui-se em crime, que deve ser punido de acordo com a legislação em vigor.”

A defesa de Giovanni Quintella declarou em nota que não teve acesso às provas do crime, isto é, às imagens gravadas e se manifestará depois de assistir a filmagem. “A defesa informa também que após ter acesso a sua integralidade, se manifestará sobre a acusação realizada em desfavor do anestesista Giovanni Quintella”, disse a defesa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos