Crescimento empresarial da zona do euro permanece fraco em outubro, diz PMI

Por Jonathan Cable LONDRES (Reuters) - O crescimento empresarial da zona do euro continuou fraco no mês passado, uma vez que o grande programa de estímulo do Banco Central Europeu (BCE) tem tido pouco impacto aparente na atividade econômica ou nas pressões de preços, mostrou nesta quarta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês). O Markit informou que suas pesquisas indicam crescimento econômico trimestral de cerca de 0,4 por cento, em linha com a projeção em pesquisa da Reuters publicada em outubro. O PMI Composto final de outubro chegou a 53,9, contra preliminar de 54,0, mas acima da mínima de quatro meses de setembro de 53,6. O índice permanece acima da marca de 50 que denota expansão desde julho de 2013. "O PMI final confirma o crescimento econômico estável mas ainda um pouco sem brilho registrado na zona do euro no início do quarto trimestre", disse o economista-chefe do Markit, Chris Williamson. O PMI do dominante setor de serviços também subiu, alcançando 54,1, ante a mínima de sete meses registrada em setembro de 53,7. Entretanto, ficou abaixo da preliminar de 54,2.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos