Criador do negócio 'Bosta em Lata' espera faturar R$ 10 milhões após investimento

·1 minuto de leitura
Foto: Getty Images.
Foto: Getty Images.
  • A marca “Bosta em Lata” planeja faturar R$ 10 milhões em 2022;

  • Ainda em 2021, a empresas projeta o faturamento de R$ 1,8 milhão;

  • A TS Brasil agora passa a deter 66,7% da marca de fertilizantes

O Bosta em Lata, empresa de adubos e substratos orgânicos, planeja faturar R$ 1,8 milhão ainda este ano e R$ 10 milhões em 2022, após investimento, de valor não revelado, da TS Brasil, braço do Grupo Ter Steege Internacional, companhia instalada na Holanda.

Leia também:

A marca de nome curioso, criada pelo empresário Leonardo de Matos e cuja especialidade são fertilizantes, passa a ceder 66,7% à marca de vasos para plantas.

O intrigante nome da empresa veio por meio de um “elogio” à competência de Matos como vendedor, que seria tão bem exercida, que conseguiria “vender até bosta em lata”.

A relação entre as duas companhias se estreitou a partir de agosto deste ano, quando Matos procurou conhecer Wilhelm Ter Steege, dono da TS Brasil, com o interesse de expandir o negócio à exportação.

A sinergia entre as marcas aconteceu por meio da similaridade do público-alvo das empresas. Agora que toda a operação da “Bosta em Lata” acontece no espaço da TS Brasil, em Holambra, estima-se um investimento, ao menos, R$ 3 milhões pelos próximos quatro meses.

Com planos de avançar na exportação, a meta é ser uma das cinco maiores marcas do setor no Brasil.

As informações são do Pequena Empresas & Grandes Negócios.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos