Criadora de "Friends" lamenta ter tratado mulher trans no masculino

Chandler (Matthew Perry) e a mãe em
Chandler (Matthew Perry) e a mãe em "Friends". Foto: Divulgação/NBC

Resumo da notícia:

  • Criadora de "Friends" admitiu erro ao tratar mãe trans de Chandler no masculino

  • Marta Kauffman se desculpou por ter se referido a uma mulher trans de forma errada

  • Atriz que viveu personagem não aceitaria reprisar o papel em dias atuais

Marta Kauffman, a co-criadora de "Friends", voltou a se desculpar por mais um erro na produção da série, que foi ao ar entre 1994 e 2004. Em entrevista à BBC, a escritora admitiu que não deveria ter se referido a Helena Handbasket, vivida por Kathleen Turner, a mãe trans de Chandler, vivido por Matthew Perry, como "pai" do personagem.

“Pronomes não eram algo que eu entendia", afirmou ela. “Então nós não nos referíamos aquela personagem como ‘ela.’ Isso foi um erro", completou.

Inclusive, em entrevista ao programa "Watch What Happens Live With Andy Cohen", em 2019, Kathleen Turner confessou que não aceitaria reprisar o trabalho como mulher trans porque por existirem pessoas que são realmente adequadas para o papel.

Já Kauffman explicou que busca prezar por um ambiente acolhedor em sets hoje em dia. “Eu gosto muito de criar um ambiente onde temos um set feliz e uma equipe feliz. É muito importante para mim que onde estamos seja um lugar seguro, um lugar tolerante, onde não haja gritos. Eu demiti um cara na hora por fazer uma piada sobre um cinegrafista trans. Isso simplesmente não pode acontecer,” declarou.

Doação milionária após falta de representatividade

Recentemente, Marta Kauffman revelou ao Los Angeles Times que pretende fazer uma doação de US$ 4 milhões para estudos afro-americanos com a intenção de se desculpar pela falta de representatividade negra na série. Isso porque a produção conhecida como uma das maiores sticoms de todos os tempos é marcada por um elenco composto de atores predominantemente brancos.

Também co-criadora de "Grace and Frankie", da Netflix, Kauffman quer doar o dinheiro para o Departamento de Estudos Afro-Americanos da Universidade Brandeis, em Boston, Estados Unidos. Em entrevista ao Los Angeles Times, ela desabafou sobre se sentir envergonhada após críticas ao conteúdo da série. “Aprendi muito nos últimos 20 anos. Admitir e aceitar a culpa não é fácil. É doloroso olhar para você no espelho. Estou envergonhada que não sabia disso 25 anos atrás", declarou. Clique aqui para saber mais.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos