Criança de 5 anos que foi esfaqueada em São Gonçalo recebe alta

·2 minuto de leitura

A menina de 5 anos, filha da vendedora Ana Caroline Pereira Lopes Felício, teve alta do Centro de Tratamento Intensivo (CTI Pediátrico) do Hospital Estadual Alberto Torres (Heat) na manhã desta quinta-feira. A criança foi esfaqueada nove vezes durante um ataque à casa da família no bairro Vista Alegre, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. Marcus Vinícius Lemos Batista, de 42 anos, namorado da mãe da menina, é o suspeito pelo crime e se entregou à polícia na semana passada. Na ocasião, Ana Caroline não resistiu e morreu. Os pais dela também ficaram gravemente feridos.

A criança ficou em estado grave no hospital. Com a alta, ela saiu acompanhada pela boneca que ganhou da equipe, durante a internação, e pela família. Médicos, enfermeiros, funcionários administrativos e parentes de pacientes internados no CTI aplaudiram a saída da menina, após os nove dias de internação.

— É muita felicidade. Ela estava com risco de morte. A minha irmã está com o rosto inchado ainda, mas estamos levando a vida. Muito feliz. Triste pela perda da minha sobrinha, mas muito alegre pela vitória da pequena — disse emocionado o aposentado Vicente Lopes de Carvalho, tio da criança.

A coordenadora médica do CTI pediátrico, Leila Alves, lembra do tratamento intensivo nos últimos dias durante o atendimento da menina:

— (Ela) Foi uma guerreira nestes últimos dias. Foi entubada, entrou em ventilação mecânica e recebeu doses fortes de medicação, além de transfusões sanguíneas. Mas, com a ajuda de Deus, conseguimos reverter o quadro e hoje ela está indo para casa.

Durante o ataque de Marcus Vinícius à família, ele conseguiu ferir os pais de Ana Caroline, avós da criança. O avô da menina recebeu alta na semana passada e nesta quarta-feira voltou ao Heat fazer um novo procedimento cirúrgico agendado pela equipe médica que o atendeu no Centro de Trauma. Ele foi ferido no rosto e em dois locais da região toráxica. A avó da da menina também foi ferida e já recebeu alta.

Duas irmãs da criança, com idades de 7 e 9 anos, não ficaram feridas pois dormiam em outro quarta da casa, no bairro Vista Alegre.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos