Criança morre vítima de bala perdida durante Réveillon no Rio

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Um menino de 11 anos morreu baleado em Mesquita, região metropolitana do Rio de Janeiro, durante a queima de fogos do Réveillon. Juan Davi de Souza Faria estava na varanda de casa ao ser atingido.

"A gente estava comemorando dentro de casa, a gente se abraçou quando deu meia-noite. Ele (Juan) foi para a varanda e não conseguiu voltar mais. A gente só viu ele caído no chão, pensou que a garrafa do champanhe havia estourado e cortado ele, ele estava no chão todo ensanguentado", contou o primo Luís Felipe Alves da Silva, 24.

A criança foi levada para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Edson Passos. "Foi direto para a sala vermelha, fizeram injeção de adrenalina, tentaram ressuscitação por 40 minutos, mas ele não respondeu. Ele morreu. Só quero que quem fez isso pague", disse Silva, emocionado.

Em nota, a Polícia Militar afirmou que não realizava operação no momento da virada. "A ocorrência foi encaminhada à Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF). Cabe ressaltar que, no momento do fato, não havia operação do 20º BPM (Mesquita)".

Também em nota, a Polícia Civil afirmou que "testemunhas estão sendo ouvidas e outras diligências estão em andamento para apurar a origem do disparo que atingiu a vítima". A suspeita é que tiros tenham sido disparados para o alto no momento da comemoração da virada.

Em postagem nas redes sociais, a Escola Municipal Machado de Assis, onde Juan estudava, lamentou a morte da criança.

"É com imenso pesar que comunicamos o falecimento do nosso aluno Juan Davi de Souza Faria. Que a família do Juan Davi receba nossas condolências e amor nesse momento. Que tenham força para passar por esse momento de dor e tristeza. Sintam-se abraçados", disse o texto.

Essa não é a primeira morte de uma criança em Réveillon. Na virada para 2021, Alice Pamplona da Silva, 5, também morreu vítima de bala perdida. O caso aconteceu no morro do Turano, região central da cidade. Ela também estava na festa de ano novo da família, assistindo à queima de fogos, quando foi ferida por um tiro no pescoço.

ONG FARÁ HOMENAGEM

A ONG Rio de Paz vai colocar a foto da Juan Davi em uma instalação na lagoa Rodrigo de Freitas feita para homenagear vítimas de violência no estado do Rio de Janeiro.

De acordo com a entidade, nos últimos dez anos, 74 crianças e adolescentes com até 14 anos foram mortos por armas de fogo no estado. Ainda de acordo com o levantamento, a maioria foi por bala perdida.

Desde de 2007, início do levantamento, 91 vítimas nessa faixa de idade foram assassinadas, a grande parte em comunidades.