Crianças deixam cartas, flores, urso e sanduíche para Elizabeth 2ª; palácio tem fila de 3 h

LONDRES, REINO UNIDO (FOLHAPRESS) - "Para a rainha. Obrigado por fazer todas as coisas maravilhosas por nós. Eu sinto muito sua falta. Estou tão feliz porque minha mãe acaba de me contar que eu estou indo para sua casa. Por favor leia essa carta no céu."

Zachary Hameed foi um dos milhares de pessoas que vêm depositando cartões com flores nas grades do Palácio de Buckingham desde a quinta-feira passada (8), quando Elizabeth 2ª morreu no Castelo de Balmoral, na Escócia --este último, aliás, como outros ligados à família real, a exemplo do de Windsor, também tem sido local de homenagens do tipo.

A julgar pelo que se podia ler neste domingo (11), grande parte dos bilhetes foi escrita por crianças, que aproveitavam para desenhar a rainha com seus cachorros ou seu castelo dourado.

"Querida rainha Elizabeth, eu espero que você esteja esteja se divertindo MUITO no céu e na Terra. Gostaria de agradecer por ter sido nossa rainha por incríveis 70 anos. Que Deus esteja com você", grafou Alexandra Adanenko.

A tarde ensolarada fez milhares de pessoas correrem a Buckingham e, em dado momento, a fila para passar dos portões exteriores do palácio durava nada menos que três horas e meia, segundo a equipe de segurança.

"Eu te amo, rainha. Eu te amo, papai." Essa era apócrifa.

Tanto amor, no entanto, vem de alguma forma preocupando, para não dizer incomodando, as autoridades. "Nos interesses da sustentabilidade, pedimos que os visitantes deixem apenas material orgânico ou compostável", destacou, em nota, o Royal Parks, instituição responsável pela manutenção do verde.

"Obrigado, rainha! Somos todos humanos e todos cometemos erros. A senhora trabalhou o máximo para cometê-los o mínimo possível", escreveu um provável adulto, sem assinar.

O Royal Parks se referia principalmente aos plásticos que envolvem as flores, mas, conforme registrado pela Folha, talvez 99% dos buquês deixados por ali mantinham o terrível invólucro inorgânico.

"A senhora foi uma rainha de copas que dedicou sua vida inteira a servir esse país de coração", anotou Angelica de Castro.

Mas há outros itens perigosos: os ursinhos de pelúcia -mais especificamente o urso Paddington, estrela da literatura infantil inglesa e que fez uma aparição ao lado da rainha no vídeo de abertura do Jubileu de Platina, em junho deste ano.

No filminho eles contracenam tomando chá e Paddington, o urso, mostra o sanduíche de pão de forma com marmelada que leva em sua pochete, "para emergências". Ao que a rainha diz: "Eu também. Eu guardo o meu aqui [abre a bolsa e tira o sanduíche]. Para mais tarde", e sorri.