Afeganistão: crianças são alvo de ataques a bomba em escola de Cabul

·1 min de leitura

As imagens que circulam nas redes sociais são fortes. Elas mostram livros escolares e cadernos cobertos de sangue. Os corpos desmembrados de crianças podiam ser vistos na rua onde fica a escola Abdul Rahim Shaheed. Ao menos seis pessoas morreram e 24 ficaram feridas em duas explosões, nesta terça-feira (19). O ataque atingiu uma instituição de meninos em Cabul, capital do Afeganistão, num bairro habitado pela comunidade xiita hazara.

Com informações da correspondente da RFI no Afesganistão, Sonia Ghezali e AFP

Vídeos postados por testemunhas no local do ataque mostram alunos feridos sendo transportados em macas. Duas bombas de fabricação caseira explodiram na saída das aulas, quando os meninos deixavam a escola. A intenção era claramente causar o maior número possível de vítimas.

"Saímos da escola pela porta dos fundos quando a explosão aconteceu", disse à AFP Ali Khan, um estudante que ficou ferido na primeira explosão e foi levado para um hospital do bairro Dasht-e-Barshi. A segunda deflagração aconteceu quando as equipes de emergência chegaram para ajudar as vítimas. Do lado de fora do hospital, soldados do Talibã afastavam com violência os parentes das crianças.

Uma terceira explosão aconteceu em uma escola de inglês, no mesmo bairro, informou a polícia.

Este ataque lembra o que ocorreu em maio de 2021, quando um carro bomba explodiu em uma escola para meninas, no mesmo bairro. Na ocasião, 85 pessoas foram mortas, principalmente alunas do ensino médio, e mais de 300 estudantes ficaram feridos. O ataque foi atribuído pelas autoridades ao grupo Estado Islâmico (EI), que visa regularmente a minoria xiita hazara.


Leia mais

Leia também:
EUA cancelam discussões com Talibã após fechamento de escolas para meninas no Afeganistão
Dia Internacional da Mulher: o medo domina o cotidiano das mulheres no Afeganistão
Estudantes manifestam contra fechamento das escolas no Afeganistão

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos