Criança de 10 anos é vítima de racismo em campeonato de fut-7 em Natal

·2 min de leitura
Garoto foi chamado de
Garoto foi chamado de "negrinho" por homem que assistia à partida, autor ainda não foi identificado. Foto: (Divulgação/Joan FC)

Mais um caso de racismo no Brasil. Desta vez, contra uma criança de 10 anos de idade. O garoto, que participava de uma partida do campeonato sub-10 de futebol society em Natal, no último domingo, foi chamado de "negrinho" por um homem que assistia a partida entre o Joan Futebol Center e o Paris Saint-Germain Academy de Natal.

O autor dos xingamentos ainda não foi identificado, mas seria "torcedor" da equipe adversária à da criança ofendida. Em nota, o Joan FC informou que: "Hoje lamentamos o ocorrido na partida do nosso SUB10 contra a equipe do @psgacademynatal onde nosso atleta Pedro foi ofendido com palavras de racismo, por um "torcedor", no qual temos imagens da partida e iremos identificar o agressor e tomaremos a medidas cabíveis. Att. Joan Futebol Center".

Leia também:

A equipe adversária, a qual o homem que cometeu o crime seria torcedor, também publicou nota oficial onde repudia as atitudes e informa que participará das investigações.

Confira a nota na íntegra: "A Paris Saint-Germain Academy Natal preserva em sua essência o Jogo Limpo, promovendo uma formação baseada na educação e no respeito a todos os envolvidos, dentro e fora de campo. Atos discriminatórios ou atitudes ofensivas são refutados, com a orientação aos atletas. Em campo, as equipes são orientadas para preservar a harmonia esportiva e as boas práticas, seja com os atletas, árbitros, professsores/técnicos e os torcedores. Na manhã desse domingo (28), fomos informados pelos membros da comissão técnica da equipe Joan Futebol Center que um atleta sofreu ofensas racistas por parte de um indivíduo que estava na arquibancada, durante o jogo contra a nossa equipe da categoria Sub 10. Isso é crime! Não compactuamos com tal ação e também solicitaremos uma investigação para a identificação dessa pessoa, para que seja punida, de acordo com a legislação brasileira".

Imagens do circuito de segurança do complexo que sediou a competição serão utilizadas, além das gravações realizadas pelas própria equipes, para que o autor seja identificado e responsabilizado pelo crime cometido.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos