Criança de 11 anos é ferida por tubarão no litoral de SP

·3 min de leitura
Foto: Reprodução/Redes Sociais e Página Rócio Um Bom Lugar Iguape
Foto: Reprodução/Redes Sociais e Página Rócio Um Bom Lugar Iguape
  • Menino precisou levar pontos na coxa

  • Prefeitura diz que não é comum animais passarem por aquele ponto

  • Garoto conta sobre o medo ao ver o ferimento

Na tarde desta segunda-feira (15), um menino de 11 anos foi ferido por um tubarão na Praia do Boqueirão, em Ilha Comprida, no litoral de São Paulo. A criança nadava com o irmão e o primo, por volta das 12h, quando o ataque aconteceu. Ele foi atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade e levou pontos na perna.

O menino Carlos Alexandre Oliveira Marques contou sobre os momentos de desespero ao ver o ferimento.

"Estava eu, meu irmão e meu primo. A gente estava lá nadando, até que, do lado, ouvimos uns homens gritando 'tubarão, tubarão'. A gente ficou desesperado e tentamos sair. Meu primo saiu também, e eu não conseguia correr direito, meu irmão ficou me esperando. Daí, eu comecei a sentir uma dorzinha na minha perna, olhei e vi que tinha uma barbatana, que era um animal meio azul, tipo tubarão. Eu fiquei balançando a perna, aí caiu, e corri rápido para sair", disse ao portal G1.

Em seguida, de acordo com o garoto, um homem o pegou pelo braço e perguntou se ele estava bem. "Eu disse que não, que minha perna estava doendo, e ele me carregou até o salva-vidas", relata. Ele foi encaminhado para atendimento médico em seguida.

O ataque aconteceu muito rápido, segundo o menino. "Quando a gente viu, já estava muito perto de nós. Até que foi pequeno o corte, mas quando olhei, estava saindo muito sangue, então fiquei desesperado, achando que coisa pior tinha acontecido. Só que depois que os médicos limparam minha perna, vi que não precisava ficar preocupado", conta.

O menino é morador de uma cidade no interior paulista e estava em Ilha Comprida visitando o pai. Celso Marques conta do susto que levou.

"Eu tirei o dia para curtir com eles [filhos], porque depois do almoço eles iriam embora. Estávamos indo para a praia, e como não deu para levar todas as coisas, retornei para a minha casa para pegar o restante. Quando estava voltando, meu filho mais velho veio correndo e falou 'pai, pai, o Carlinhos foi atacado por um tubarão'. Fui ao encontro dele, e quando cheguei lá, o salva-vidas já estava fazendo o resgate dele e levando para o PS", disse o pai.

Celso conta que só viu o filho, já medicado, na UPA. "Aí que eu vi a coxa dele, levando pontos. Ele também tomou um soro na veia, por conta da dor. A gente que mora aqui na Ilha não é acostumado a ter esses acidentes diariamente, com tubarão, então, eu fiquei muito assustado".

A prefeitura afirmou em nota que um cardume de cações, em deslocamento do Sul para o Leste do país, esbarrou na criança e a feriu, causando uma lesão sem gravidade na perna esquerda, de acordo com informações do sargento Nunes, do Corpo de Bombeiros, que acompanhou a ocorrência.

A nota ainda informa que a criança foi atendida na Unidade de Pronto Atendimento e levou pontos na coxa esquerda. O sargento disse ainda que o cardume estava em deslocamento na zona de arrebentação de ondas - o que não é normal -, pode ter se assustado com o movimento de banhistas e esbarrado na criança, causando o ferimento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos