Pai e filha de 2 anos morrem em desabamento de prédio no Rio de Janeiro; mãe foi resgatada com vida

Dezenas de oficiais do Corpo de Bombeiros estão trabalhando no local desde a madrugada (Foto: Reprodução/Twitter)
Dezenas de oficiais do Corpo de Bombeiros estão trabalhando no local desde a madrugada (Foto: Reprodução/Twitter)
  • Um prédio de quatro andares localizado em Rio das Pedras, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desabou na madrugada desta quinta-feira (3)

  • Segundo os bombeiros, um homem e uma criança, que são pai e filha, morreram e quatro adultos foram resgatados com vida — uma delas é a mãe da criança e esposa do homem

  • A idade da menina seria "por volta de 2 anos" e do pai, cerca de 30 anos, de acordo com os bombeiros

O Corpo de Bombeiros confirmou a morte de duas pessoas vítimas do desabamento de um prédio de quatro andares localizado em Rio das Pedras, Zona Oeste do Rio de Janeiro, na madrugada desta quinta-feira (3). Ainda não se sabe o motivo do desmoronamento.

Segundo os bombeiros relataram à TV Globo, um homem e uma criança, que são pai e filha, morreram e quatro adultos foram resgatados com vida — uma delas é a mãe da criança e esposa do homem. A idade da menina seria "por volta de 2 anos", de acordo com os bombeiros. O corpo da criança já foi removido da comunidade pela Defesa Civil.

Leia também

Os bombeiros ainda estão no local e tentam resgatar outras possíveis vítimas presas aos escombros. A morte da criança foi confirmada cerca de sete horas após o desabamento, por volta das 10h30.

O coronel Leandro Monteiro, secretário de Defesa Civil e comandante geral do Corpo de Bombeiros, afirmou que as vítimas fatais estavam no mesmo cômodo.

"Ainda há pouco retiramos uma criança, não se sabe a idade, de aproximadamente entre 2 e 3 anos, uma criança feminina, sem vida, que foi removida agora para o Instituto Médico-Legal, e a informação que nós temos é que ainda há uma vítima adulta, masculina, de aproximadamente 30 anos", disse o coronel.

Seis horas depois do desabamento, por volta das 9h20, Kiara Abreu, de 26 anos, mãe da criança e do marido, Nathan Gomes de Souza, que estavam no mesmo quarto que ela, conseguiu ser retirada dos escombros, segundo o jornal O Globo.

"Estamos utilizando cães, removendo com muito cuidado porque corre risco de um novo desabamento, então tem prédios ao lado, são vidas que estão ali, então estamos trabalhando com muita cautela e calma para localizar a vítima", disse o coronel Monteiro.

firefighters works after a building collapses in the neighborhood of Rio das Pedras, located in the west side of the city of Rio de Janeiro, Brazil on June 3, 2021. (Photo by Allan Carvalho/NurPhoto via Getty Images)
Os três feridos levados para o hospital chegaram à unidade conversando, segundo socorristas. Eles sofreram escoriações e queimaduras em razão do fogo que atingiu o imóvel (Foto: Allan Carvalho/NurPhoto via Getty Images)

Segundo a Secretaria Municipal de Habitação, o imóvel que desabou era irregular. A subprefeita de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, Talita Galhardo, já havia declarado que o prédio poderia ser ilegal.

"Eu tenho feito muitas vistorias de ocupações irregulares, prédios condenados pela Defesa Civil. Realmente o entorno ali tem muita ocupação irregular. É uma coisa muito difícil você tirar morador, mas infelizmente as construções aqui não tem legalidade e acaba acontecendo este tipo de acidente", disse Talita.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Vítimas levadas para o Hospital Lourenço Jorge

Segundo o jornal O Globo, Kiara foi levada de helicóptero para o Hospital Miguel Couto, no Leblon. O estado de saúde dela ainda não foi informado. Para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra, foram levadas três outras vítimas.

Os três feridos levados para o hospital chegaram à unidade conversando, segundo socorristas. Eles sofreram escoriações e queimaduras em razão do fogo que atingiu o imóvel.

Segundo o G1, o prédio que desabou fica na Rua das Uvas, esquina com Avenida Areinhas. Ruas no entorno do foram interditadas para os trabalhos de resgate.

Segundo o G1, o prédio que desabou fica na Rua das Uvas, esquina com Avenida Areinhas. Ruas no entorno do foram interditadas para os trabalhos de resgate (Foto: Reprodução/Twitter)
Segundo o G1, o prédio que desabou fica na Rua das Uvas, esquina com Avenida Areinhas. Ruas no entorno do foram interditadas para os trabalhos de resgate (Foto: Reprodução/Twitter)

"Deu um estalo e o prédio desabou", diz vizinho

Moradores de imóveis vizinhos, ouvidos pelo "G1", disseram que começaram a ouvir estalos por volta de 2h e o imóvel ruiu por volta de 3h20. Também relataram que, após o desabamento, houve um incêndio no local. O fogo foi controlado pelos bombeiros.

Em entrevista à TV Globo, um homem, que mora em Rio das Pedras há 21 anos, descreveu que ouviu um "estalo" e, em seguida, o prédio desabou. Segundo ele, após o "estalo", a lateral de outros edifícios chegou a tremer.

"Deu um estalo e o prédio desabou. Aí tremeu a lateral dos outros edifícios e todos fugiram. As pessoas conseguiram sair, graças a Deus, com vida. Bombeiro derrubou o primeiro andar para tentar resgatar três pessoas que ainda estariam lá".

Outro morador contou que tinha "muito fogo" e "gente por perto". Segundo entrevista também à TV, ele disse que pediu para que as pessoas se afastassem temendo uma explosão.

Outro morador contou que tinha "muito fogo" e "gente por perto". Segundo entrevista também à TV, ele disse que pediu para que as pessoas se afastassem temendo uma explosão.

Polícia abre inquérito para apurar desabamento no Rio de Janeiro

A 32ª DP (Taquara) instaurou inquérito para apurar as circunstâncias do desabamento. Equipes da delegacia já estão no local para identificar testemunhas e vítimas e esclarecer como ocorreu o fato.

A perícia feita pelos profissionais do Instituto de Criminalística Carlos Éboli no local do desabamento será realizada assim que os bombeiros terminarem o trabalho de resgate.