Criança ultraortodoxa tosse em policial e o chama de nazista durante protesto em Israel

Israel vive um momento complicado durante a crise do coronavírus: grupos ultraortodoxos são contrários às medidas de isolamento social e quarentena.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

São pessoas com pouco acesso à informação, por não usarem internet e muitos não terem televisão, e cuja preocupação é poder rezar e estudar o antigo testamento.

Durante um protesto de ultraortodoxos, um menino tossiu em direção a policiais e os chamou de nazistas. As imagens foram gravas pelo repórter israelense Yossi Eli, do canal local Channel 13. O caso ocorreu na cidade de Beit Shemesh, próxima a Jerusalém, onde a maioria dos moradores é ortodoxo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

O país já tem mais de 6 mil casos confirmados do coronavírus. Bnei Brak, no subúrbio de Tel Aviv, tem quase mil infectados. É mais uma cidade majoritariamente ultraortodoxa.

Leia também