“Crime do pastel”: comerciante é preso após atirar em cliente por briga sobre comida

Crime foi cometido por desavença sobre pastel - Foto: Getty Images
Crime foi cometido por desavença sobre pastel - Foto: Getty Images
  • Crime foi cometido após uma desavença sobre o consumo de um pastel em adega de Praia Grande

  • O advogado do atirador garantiu que seu cliente tentou apenas assustar a vítima

  • Rapaz ferido está internado em estado "muito grave", segundo o hospital

Um homem foi baleado pelo dono de um comércio em Praia Grande, no litoral de São Paulo, após uma desavença causada por um pastel. As informações foram divulgadas pelo g1.

A vítima de 30 anos foi encaminhada ao Hospital Irmã Dulce, onde passou por cirurgia no último fim de semana. Em nota, o centro médico confirmou que o estado do rapaz é “muito grave”.

O atirador foi detido após o crime. Ele passou por audiência de custódia no último domingo (24) e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva.

O episódio aconteceu em uma adega de propriedade do comerciante. Ele e a vítima teriam discutido por conta de um pastel que o cliente havia levado para comer no local.

"Houve alguns problemas entre ambos anteriormente, com várias discussões entre eles. Recentemente, a vítima teria discutido com o gerente do minimercado e com o pizzaiolo do restaurante, ambos também de propriedade do meu cliente", explicou ao g1 o advogado do atirador, Alexandre Savedra.

Tiro era para "dar susto"

O profissional afirmou, ainda, que o comerciante não tinha atenção de ferir a vítima. O tiro teria sido dado apenas para “dar um susto” no rapaz.

"No calor da discussão, ele apontou para a parede e para baixo”, disse. “Ele atirou na parede, a bala ricocheteou e atingiu a perna do rapaz."

Após o episódio, o atirador deixou a cidade e foi para Mongaguá, onde ficou algumas horas, antes de retornar a Praia Grande. Seu veículo foi reconhecido pelo sistema de monitoramento, e a polícia foi acionada para ir à sua casa, onde efetuou a prisão.

Savedra garantiu que a intenção de seu cliente não era fugir. O advogado confirmou, ainda, que o rapaz jogou a arma do crime na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos