Crime no ABC: Polícia Civil marca reconstituição de morte da família

Dimitrius Dantas

SÃO PAULO — A Polícia Civil de São Paulo marcou para a próxima quinta-feira a reconstituição da morte da família encontrada em um carro queimado na Estrada do Montanhão, em São Bernardo do Campo. Esse é um dos últimos passos do inquérito, que deve terminar com o indiciamento por homicídio triplamente qualificado de Anaflávia Gonçalves, filha do casal morto, e Carina Ramos, sua namorada.

Na reconstituição marcada para o dia 12, às 10 horas, todos os suspeitos irão refazer os passos do crime.

Além da reconstituição do crime, a Polícia também deverá juntar ao inquérito as perícais realizadas nos celulares de Anaflávia e Carina. As duas foram presas no último dia 29 após apresentarem contradições nos depoimentos, quando afirmaram que Romuyuki Gonçalves, pai de Anaflávia, tinha dívidas com um agiota.

Após mudar de versão novamente, alegando que a residência tinha sido roubada, as duas suspeitas confessaram que planejaram o roubo, mas não a morte da família.

Entretato, os comparsas das duas refutaram a confissão, apontando que Anaflavia e Carina não apenas organizaram o assalto como ordenaram a morte do casal e do irmão de Anaflavia, Juan.

Um dos suspeitos afirmou em seu depoimento que a ordem para a execução partiu de Carina, após não encontrarem os R$ 85 mil que as duas afirmaram que estava em um cofre dentro do imóvel.