Bahia: Ladrões colam explosivos em corpo de tesoureiro e levam R$1 milhão de agência

Com explosivos, criminosos roubaram cerca de R$ 1 milhão em assalto à agência na Bahia - Foto: Reprodução
Com explosivos, criminosos roubaram cerca de R$ 1 milhão em assalto à agência na Bahia - Foto: Reprodução

O tesoureiro de uma agência bancária de Mata de São João, na Região Metropolitana de Salvador, na Bahia, teve explosivos colocados pelo corpo, por criminosos, nesta quinta-feira (27), durante assalto na agência. O caso é investigado pelo Draco.

De acordo com a Polícia Civil, a vítima foi ameaçada, obrigada a abrir o cofre da instituição financeira e entregar cerca de R$ 1 milhão da unidade aos bandidos. Até a manhã desta sexta (28) os suspeitos não foram encontrados.

A informação foi divulgada pelo delegado Odair Carneiro, que é coordenador do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco).

Segundo a polícia, o funcionário estava na casa onde mora, em outro município baiano, na noite de quarta-feira (26), quando foi sequestrado.

A polícia informou que a vítima não ficou ferida, apesar dos explosivos no corpo, e ter sido colocado nos fundos da agência pelos assaltantes.

O funcionário, ficou até ser resgatado por agentes da Polícia Militar que foram acionados após denúncia anônima via Centro Integrado de Comunicação (Cicom), da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).

Os PMs acionaram o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) após encontrarem a vítima com os explosivos no corpo, além disso, o perímetro foi isolado para a avaliação dos explosivos, conforme protocolo do grupo especializado.

A vítima, que de acordo com a prefeitura de Mata de São João, ficou em estado de choque, foi levada para uma clínica particular.

Ele será ouvido pelos agentes da Draco, que, junto com equipes da Polícia Militar, trabalham para encontrar os criminosos.

O Banco do Brasil, em nota, informou que tem contribuído com as investigações e disponibilizou apoio psicológico para os funcionários que estavam na agência durante o crime. A previsão é de que a unidade volte a ofertar os serviços nesta sexta.