Criminosos roubam vacinas contra Covid-19 em unidade de saúde de Natal

LUIZ HENRIQUE GOMES
·3 minuto de leitura

NATAL, RN (FOLHAPRESS) - Ampolas da vacina contra a Covid-19 foram roubadas numa UBS (Unidade Básica de Saúde) de Natal na manhã desta segunda-feira (23). Assaltantes armados invadiram o local, renderam os funcionários e levaram duas ampolas da vacina, que equivalem a 20 doses. O roubo foi confirmado pela Guarda Municipal da capital do Rio Grande do Norte. Cerca de uma hora depois do crime, dois suspeitos foram detidos pela Polícia Militar e levados à Polícia Civil, mas as doses roubadas não foram encontradas. Segundo a polícia, eles foram flagrados pelas câmeras de segurança de um hotel, próximos ao local onde o carro utilizado no assalto foi abandonado. Um terceiro suspeito continua foragido. A reportagem não conseguiu contato com os suspeitos. Eles ainda iam ser ouvidos na tarde desta segunda e não haviam constituído defesa. Natal está entre as 18 capitais brasileiras em estado crítico na pandemia de Covid-19, com mais de 90% de lotação de UTIs. O crime ocorreu na UBS da Vila de Ponta Negra, comunidade localizada na zona sul de Natal, próximo ao Morro do Careca, principal cartão postal da cidade. Segundo a diretora da unidade, Elvira Maranhão, os assaltantes levaram somente as doses da vacina. “Estavam armados e encapuzados. Levaram duas ampolas da Coronavac." Ainda de acordo com a diretora, os criminosos já haviam tentado roubar as doses da vacina no início da manhã. Eles abordaram um caminhão que estava na unidade para distribuir água sanitária, achando que seria a vacina, de acordo com guardas civis que atenderam o caso. “Eu já tinha avisado de manhã à secretaria [de Saúde] que eles tinham vindo aqui cedo, tentaram. Quando viram que a enfermeira não estava trazendo vacina, e sim água sanitária, foram embora. Eu disse: 'eles vão voltar'. Pedi para a polícia vir, ficar. Estavam os dois armados e encapuzados”, disse em entrevista à InterTV, afiliada da Rede Globo. Após a notificação da tentativa à secretaria, viaturas da GMN (Guarda Municipal de Natal) foram enviadas à UBS para reforçar a segurança e permaneceram no local durante uma hora e meia. Quando eles deixaram o local, os assaltantes chegaram para roubar as vacinas. "Soubemos da tentativa e enviamos viaturas, mas os criminosos aguardaram nossa saída para realizar o assalto", disse o comandante da GMN, Alberfran Grilo. A Secretaria Municipal de Saúde de Natal decidiu excluir a UBS dos pontos de vacinação contra a Covid-19 depois do assalto. O funcionamento da vacina em outros 30 locais espalhados pela cidade não foi alterado. Segundo o comandante da Guarda Municipal de Natal, as rondas policiais serão intensificadas nos locais de vacinação a partir desta segunda-feira com o aumento de viaturas para evitar que mais assaltos aconteçam. As UBS não possuem guardas municipais fixos para realizar a segurança. O contingente atual da guarda, no entanto, é avaliado como insuficiente para garantir a segurança de todos os postos de vacina. Cinco viaturas são destinadas para as rondas nos pontos de vacinação. O apoio da Polícia Militar foi solicitado. "Hoje, a Guarda Municipal está responsável pela segurança das áreas das UBS e pela fiscalização das medidas de restrição, o que torna insuficiente para cobrir toda a cidade. A gente se 'desdobra' para fazer o serviço", disse Alberfran Grilo. O secretário estadual de segurança pública, coronel Francisco Araújo, afirmou que a Polícia Militar vai apoiar as ações de segurança na capital nos próximos dias. "A Polícia Militar dá apoio a segurança das vacinas em todas as regiões de saúde, mas a responsabilidade da segurança nas unidades de saúde municipais são das guardas. Só podemos atuar quando nosso apoio é solicitado pela guarda", afirmou o secretário à reportagem.