Criptomoedas caem após acordo entre FTX e Binance assustar investidores

Por Selena Li e Tom Westbrook e Elizabeth Howcroft

CINGAPURA/LONDRES (Reuters) - As criptomoedas tinham um segundo dia de fortes quedas nesta quarta-feira, com investidores desconfiando da estabilidade do setor e da saúde financeira da corretora FTX, apesar dos planos de um acordo de resgate da rival maior Binance.

A Binance assinou um acordo não vinculante na terça-feira para comprar a unidade fora dos Estados Unidos da FTX para ajudar a cobrir uma "crise de liquidez" na rival.

O bitcoin caía cerca de 5,7% no dia, para 17.508 dólares às 11h41 (no horário de Brasília), após uma queda de 10% na terça-feira, seu pior dia desde agosto. O ether caía ao menor nível desde julho.

Após um rápido crescimento em 2020 e 2021, o bitcoin caiu cerca de 62% em 2022.

A binance, criptomoeda usada na plataforma homônima, também não foi poupada. A quarta maior criptomoeda do mundo, com valor de mercado próximo a 50 bilhões de dólares, estava em 299 dólares, queda de 8,8%.

O presidente-executivo da FTX, Sam Bankman-Fried disse que suas equipes estão trabalhando para limpar a carteira de saques, mas a incerteza sobre o status do resgate e a profundidade dos problemas mantinham os operadores nervosos.

"Os players de criptomoedas estão reagindo mais rápido a notícias e rumores, o que, por sua vez, cria uma crise de liquidez mais rápida do que se veria nas finanças tradicionais", disse Fabian Astic, chefe de DeFi e ativos digitais da Moody's Investors Service.

Não está claro como os reguladores considerarão um acordo entre as duas exchanges de criptomoedas.

(Reportagem adicional de Georgina Lee, Anshuman Daga e Vidya Ranganathan)