Crise alimentar na África é causada "de forma deliberada" pela Rússia, diz Zelensky

Para o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, não restam dúvidas: a Rússia é a única responsável pela escassez de cereais e grãos na África. Em discurso realizado por videoconferência a líderes da União Africana, o chefe de Estado afirmou que o continente é "refém" da guerra iniciada por Moscou.

Os países africanos enfrentam uma grave escassez de cereais e grãos e o aumento do preço destes produtos que pode agravar a crise alimentar que assola parte do continente. Antes da guerra, a Ucrânia era a a quarta maior exportadora de milho e a quinta maior exportadora de trigo do mundo. Boa parte desta produção era destinada aos países africanos, que, entre 2018 e 2020, importavam 44% de seu trigo da Ucrânia e da Rússia.

Com a guerra e o bloqueio da produção ucraniana pelas tropas russas, o preço destes produtos agrícolas deram um salto de 45%. A Rússia afirma que sua produção não pode chegar à África devido às sanções dos países ocidentais, uma justificativa rebatida pelo chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Josep Borrell.

Segundo ele, as sanções impostas pelo bloco não proíbem a Rússia de exportar grãos e cereais, desde que as pessoas ou entidades incluídas na lista europeia não estejam envolvidas nas operações. "Estamos totalmente conscientes de que há uma 'guerra de narrativas' sobre esta questão" das sanções, acrescentou.

Negociações difíceis

"Alocução convivial"

(RFI com agências)


Leia mais

Leia também:
Putin condiciona liberar exportação de cereais da Ucrânia à suspensão da entrega de armas a Kiev
"Bloqueio de portos ucranianos pela Rússia poderá matar milhões de pessoas", diz chanceler italiano
Dependência mundial de cereais e combustíveis vindos da Rússia e da Ucrânia mostra limites

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos