Crise faz venezuelanos abandonarem seus animais de estimação

Pixabay
Pixabay

A crise na Venezuela não tem afetado apenas os humanos. A situação se aprofundou de tal maneira que animais estão sendo abandonados por suas famílias, que já não tem mais condições de alimentá-los e fornecer cuidados médicos – a inflação no país passa de 1.000.000%.

Comprar um quilo de ração para cães nessas condições, por exemplo, custa quase o equivalente a três semanas de salário de um trabalhador de nível médio.

“As pessoas estão sendo forçadas a escolher suas prioridades e, para a maioria, os cães não estão entre elas”, disse Esmeralda Larrosa, proprietária da Fundação Kauna, um abrigo em Caracas, em entrevista ao Washington Post.

As doações também diminuíram e o abrigo está alimentando seus cães com pedaços de carne descartados por um restaurante, mas novos animais chegam a cada momento em condições cada vez piores – muitos tão desnutridos que não conseguem sobreviver.

A professora Mary Cruz Lema precisou doar Sheldon, seu schnauzer, porque ela e o marido, enfermeiro, não conseguiam mais alimentar o animal e seus dois filhos — o salário dos dois não passa de US$ 10 ao mês. Ela classifica a doação de seu cachorro como o momento mais dramático de sua vida. “Sinto falta dele todos os dias”, disse ao jornal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos