Crise na CBF: Fifa deve se manter neutra

·1 minuto de leitura

A crise desencadeada na CBF por causa da conduta inapropriada do presidente Rogério Caboclo com uma funcionária, que foi assediada sexualmente, gerou questionamentos sobre o papel da Fifa na resolução do problema. No entanto, a entidade máxima do futebol, por enquanto, nada pode fazer. Apesar disso, todo o problema criado por Caboclo pode respingar em outro personagem de extrema importância na CBF: Marco Polo Del Nero.

Segundo fontes ouvidas pelo GLOBO, a Fifa, em um primeiro momento, deve se manter neutra sobre a denúncia. Os motivos seriam de que a investigação sobre o assédio é de competência local e que Caboclo não tem ligação com a entidade. O representante do Brasil na Fifa é o vice-presidente da CBF Fernando Sarney.

A Fifa poderia agir caso interprete que a CBF esteja sendo omissa. No entanto, este não é o caso, por enquanto, já que a denúncia será investigada pela Comissão de Ética e Caboclo já foi afastado da presidência.

Todo esse imbróglio pode tirar dos arquivos da Fifa o processo contra Marco Polo Del Nero, outro presidente da CBF que foi afastado e hoje está banido do futebol pela Fifa. As movimentações na última semana abriram um pouco as cortinas e revelaram o quanto Del Nero ainda é atuante dentro da instituição.